Notícia

O Antagonista

Cientistas brasileiros investigam ligação entre Covid e problemas renais

Publicado em 10 setembro 2021

Um artigo publicado por pesquisadores da Unifesp na revista Frontiers in Physiology estuda possíveis mecanismos pelos quais o coronavírus provoca lesões nos rins de pacientes infectados.

O trabalho mostrou que a interação do vírus com a enzima conversora de angiotensina 2, além de permitir a infecção e replicação do coronavírus, na célula humana, pode provocar desequilíbrio na pressão arterial e em outros processos biológicos, gerando, por exemplo, inflamação, controle da pressão sanguínea e proliferação celular.

O comprometimento da enzima conversora pode levar à redução do fluxo sanguíneo renal e da taxa de filtração. Com isso, os rins perdem a capacidade de eliminar substâncias tóxicas para o organismo.

“Estudos e revisões sistemáticas confirmaram a incidência de 20% a 40% de lesão renal aguda em pacientes com COVID-19. Agora estão sendo publicados dados mostrando que em alguns casos a recuperação é mais lenta e em outros há sequelas, necessitando de diálise para esses pacientes”, disse a pesquisadora Nayara Azinheira à agência Fapesp.

É justamente por isso que você precisa assinar o Antagonista+ e a Revista Crusoé. Por menos de R$ 0,50 por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts, ebooks e programas. E tudo isso sem anúncios! Você pode optar pela assinatura individual ou pegar o nosso COMBO e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium. Experimente por 7 dias e fique por dentro das melhores informações sobre os bastidores da política.