Notícia

Ultradicas

Cientistas brasileiros descobrem efeito analgésico em abacaxi

Publicado em 24 junho 2019

A bromelina é uma enzima encontrada no abacaxi que, segundo pesquisadores da Escola Paulista de Medicina da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), possui efeito analgésico. O estudo, apoiado pela Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), indica que a substância libera encefalina, cujo efeito é semelhante ao da morfina.

Até então, os cientistas sabiam da existência da bromelina, mas não conseguiam entender como ela gerava uma resposta analgésica no organismo, visto que a enzima não é capaz de entrar na circulação sanguínea.

Caso isso ocorresse, o indivíduo poderia ter um choque hipotensor violento, causando sua morte. Foi quando os autores do estudo perceberam que o mecanismo que gera o efeito deveria estar restrito à superfície do intestino.

Com base nessa descoberta, a pesquisa analisou que as pessoas que ingeriam a bromelina tinham uma consequente liberação de encefalina, que digeria a proencefalina presente na parede do intestino delgado, entrando na corrente sanguínia e gerando a ação analgésica.

Um artigo sobre a descoberta publicado na revista Peptides indica que a administração oral de bromelina em camundongos reduziu os níveis de proencefalina em um segmento do intestino delgado e aumentou os de encefalina circulante. Percebeu-se que houve uma diminuição na capacidade de sentir dor destes animais, sendo mais intensa após três horas do consumo da enzima.