Notícia

Folha.com

Ciência paulista não é de país desenvolvido

Publicado em 24 agosto 2011

DE SÃO PAULO Apesar de ter mais gastos em pesquisa e mais recursos humanos qualificados, a atividade científica paulista ainda está distante dos centros de pesquisa desenvolvidos. Em São Paulo, 16,4% dos jovens em idade universitária (18 a 24 anos) estão no ensino superior, incluindo a pós-graduação. No Brasil, o número cai para 12,7%. Mas em países como os EUA, por exemplo, a taxa de matriculados no ensino superior em idade universitária gira em torno de 81%. "A intensidade de pesquisa e desenvolvimento paulista está mais [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.