Notícia

Jornal do Brasil online

'Ciência para o novo Brasil' é o tema da 65ª Reunião da SBPC

Publicado em 22 julho 2013

Começou neste domingo (21/07), na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em Recife, a 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

Com o tema “Ciência para o novo Brasil”, a programação do evento, que segue até sexta-feira (26/07), é composta por 266 atividades, com a participação de pesquisadores do Brasil e do exterior e de representantes de instituições integrantes dos sistemas estadual e nacional de ciência, tecnologia e inovação.

No total, serão realizadas durante o encontro 82 conferências, 87 mesas-redondas, 60 minicursos, 16 encontros, nove sessões especiais, além de seis simpósios e seis assembleias. Aproximadamente 500 pesquisadores, de todos os estados do Brasil, participarão do evento.

“Alguns dos principais nomes da ciência brasileira, em diferentes áreas, estarão presentes à reunião anual, que oferece atividades únicas para o público em geral”, disse Helena Bonciani Nader, presidente da SBPC, à Agência FAPESP.

“O evento permite juntar todas as áreas do conhecimento, de uma forma transdisciplinar, para discutir questões do ponto de vista das Ciências Humanas e Tecnológicas, por exemplo”, destacou Nader.

Boa parte das atividades, que incluem conferências e mesas-redondas, contará com a participação de pesquisadores de universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo com projetos apoiados pela FAPESP, além de representantes da Fundação.

O diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, participará de uma mesa-redonda na terça-feira (23/07) sobre “Impacto e avaliação da pesquisa”. O encontro também terá a participação de Jorge Almeida Guimarães, presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), e Glaucius Oliva, presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Atividades paralelas

A FAPESP também está presente com um estande na ExpoT&C. A mostra de ciência, tecnologia e inovação, que ocorre paralelamente à Reunião Anual, no campus da UFPE, conta com universidades, institutos de pesquisa, agências de fomento, entidades governamentais e outras organizações interessadas em apresentar novas tecnologias e serviços.

Estão sendo realizadas ainda a SBPC Jovem, a SBPC Cultural e a SBPC Mirim. A SBPC Jovem teve a sua primeira edição em 2003, também em Recife, durante a 55ª Reunião Anual. Desde então, ocorre todos os anos. Trata-se de um evento com atividades que visam despertar o interesse dos jovens pela ciência e tecnologia. A programação conta com oficinas, salas temáticas, apresentações culturais, além da Feira SBPC Jovem, para a qual foram selecionados 50 trabalhos científicos, entre os enviados por estudantes e professores do ensino básico de todo o Brasil.

Já na SBPC Cultural são realizadas diversas atividades culturais com foco na tradição regional. A novidade da 65ª Reunião Anual é a SBPC Mirim – um espaço para a realização de oficinas, contação de histórias e atividades de iniciação à pesquisa só para crianças.

“As atividades da SBPC Jovem e da SBPC Mirim já estão com mais de 13 mil inscritos, entre jovens, crianças e adultos, sem contar professores de ensino médio e fundamental que também participam das atividades”, ressaltou Nader.

Paralelamente ao evento, também está sendo realizado até terça-feira (23/07) o 1º Encontro Imprensa de Jornalismo Científico. Promovido pela Revista Imprensa, o objetivo do evento é discutir a cobertura jornalística de ciência no Brasil e sua divulgação na imprensa especializada.

Como parte da programação oficial da Reunião Anual da SBPC, na quarta-feira (24/07) também será realizada uma mesa-redonda sobre “A divulgação científica e as Fundações de Amparo à Pesquisa”. O evento terá a participação de Maria da Graça Mascarenhas, gerente de comunicação da FAPESP, de Vanessa Fagundes, chefe do departamento de comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), e de Edilene Mafra, responsável pela assessoria de comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Fapesp