Notícia

ABC - Academia Brasileira de Ciências

Cidades inteligentes e sustentáveis: webinário da ABC em 3/11

Publicado em 30 outubro 2020

WEBINÁRIOS DA ABC | CONHECER PARA ENTENDER| ED. 27

CIDADES INTELIGENTES E SUSTENTÁVEIS

DIA 3/11, 3ª F, 16h (GMT-3)

As cidades são polos de desenvolvimento econômico e concentram grande parte das ofertas de trabalho, educação, cultura e serviços de um país. Uma cidade inteligente deve ter seu foco no cidadão, utilizando a tecnologia para promover o bem-estar e o desenvolvimento de sua população. A integração de sistemas e plataformas de forma aberta é fundamental para alavancar o desenvolvimento sustentável de cidades mais inteligentes no Brasil. Para alcançar essa meta, há desafios tecnológicos e interdisciplinares envolvidos e são necessárias políticas públicas em várias áreas.

O país tem conhecimento construído nesse sentido? Temos exemplos de ideias que viraram realidade? Como a população seria beneficiada?

Para debater essas questões, a Academia Brasileira de CIências convidou:

Eduardo Marques, Margarida Campolargo, Paulo Curado e Artur Ziviani

Eduardo Marques

Engenheiro civil e hidráulico (UFRJ) com especialização em saúde pública (ENSP/Fiocruz), mestrado em planejamento urbano e regional (UFRJ), doutorado em ciências sociais (Unicamp), pós-doutorado da Fapesp no Cebrap e períodos de estudos na Sciences Po Paris (2013 e 2015), na University College London (2014) e na Universidade de Berkeley (2019). Professor titular do Departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo (DCP-USP) e diretor do Centro de Estudos da Metrópole (CEM-Cepid/Fapesp).

Margarida Campolargo

Tem mestrado em arquitetura pela Universidade do Porto e doutorado em políticas públicas pela Universidade de Aveiro. Vice-presidente do Instituto Brasileiro de Cidades Inteligentes, Humanas e Sustentáveis (IBCIHS), que faz parte do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia da Presidência da República. É também CEO da Pointify (Portugal), empresa que se dedica à criação de experiências multissensoriais, na área do turismo e inovação social, que potenciam a valorização do patrimônio nas suas variadas formas.

Paulo José Pereira Curado

Engenheiro com especialização em qualidade e gestão empresarial (Unicamp). É diretor de Inovação do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPQD), em Campinas, onde atua na gestão do processo de inovação e as plataformas tecnológicas, na articulação dos temas estratégicos de conectividade e inteligência artificial, além do fomento de ecossistemas de cidades inteligentes, agronegócio inteligente, indústria 4.0 e as iniciativas de inovação aberta e startups. Vai apresentar o projeto Living Lab em Campinas, mostrando exemplos de segurança, mobilidade urbana, iluminação pública e prevenção de enchentes.

Artur Ziviani

Tecnologista Sênior do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Doutor em ciência da computação pela Université Paris VI, Sorbonne, França. Integra o Steering Committee da iniciativa IEEE Smart Cities. Trabalha com caracterização, modelagem e análise de redes complexas, ciência de dados, aprendizado de máquina e suas aplicações em contextos interdisciplinares. Foi membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (2013-2017) e é membro Sênior da Association for Computing Machinery (ACM) e do Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE).