Notícia

São Carlos Agora

ChorandoSemParar divulga programação de encerramento

Publicado em 15 dezembro 2019

Toninho Ferragutti e a Orquestra Experimental da UFSCar abrem a maratona de 12 horas de música sem parar neste domingo, 15 de dezembro, às 10h na Praça da XV.

A programação segue com grandes nomes da música instrumental como Marcelo Caldi, Rogério Caetano, Samuca do Acordeon e muitos outros.

“Além de trazer para São Carlos grandes destaques do cenário nacional, todos os anos, a gente faz questão de transformar o ChorandoSemParar também numa grande vitrine para os ‘pratas da casa’. Afinal de contas, São Carlos é muito rica em músicos instrumentistas”, explica a Diretora do Projeto Contribuinte da Cultura, Fátima Camargo.

Fazem parte desse elenco, além da Orquestra Experimental da UFSCar, a Big Boom Orchestra, formada por professores, funcionários, alunos e ex-alunos da UFSCar e o grupo Sons Vitreos, do Núcleo Ouroboros de Divulgação Científica. O pianista Murilo Barbosa e o violonista Thiago Carreri também formaram um dueto e prepararam um repertório que viaja pelos quatro cantos do Brasil para homenagear o grande Luiz Gonzaga.

PROGRAMAÇÃO DE DOMINGO, 15 DE DEZEMBRO

10h - Orquestra Experimental da UFSCar convida Toninho Ferragutti

11h - Sons Vítreos - Núcleo Ouroboros de Divulgação Científica da UFSCar

12h - Big Boom Orchestra

13h – Roda de Choro

14h - Du Rompa

15h - Murilo Barbosa & Thiago Carreri Duo

16h - Samuca do Acordeon

17h - Rogério Caetano

18h - Daniel Migliavacca Quarteto Show

19h - Marcelo Caldi

20h - Arismar do Espírito Santo, Michael Pipoquinha e Pedro Martins

21h - Trio Danado e Trio Lua apresentam ASSIM CHORA A SANFONA com Thadeu Romano, Alexandre Ribeiro, Douglas Alonso, Allan Abbadia, Adriano Dias e Deni Domenico

ARTISTAS CONVIDADOS

PEDRO MARTINS

Foi eleito por Eric Clapton para compor o elenco de um festival organizado pelo artista britânico, o Crossroads Guitar Festival 2019, no Texas. Pedro Martins também recebeu o prêmio de melhor guitarrista na Socar Guitar Competition na 49° Edição do Montreux Jazz Festival e foi o único brasileiro a integrar a programação da competição do festival. Desde os 14 anos já participava de rodas de choro ao lado do bandolinista Hamilton Holanda e outros destacados instrumentistas brasilienses como Hermeto Pascoal e Milton Nascimento.

ARISMAR DO ESPÍRITO SANTO

Um multi-instrumentista completo: toca contrabaixo, guitarra, violão 7 cordas, piano e bateria. Iniciou a carreira musical na década de 1970, tocando em shows e gravações de nomes como Hermeto Pascoal, Dominguinhos, João Donato, Naná Vasconcelos, Maurício Carrilho, Paulo Moura, Toninho Horta, entre outros. Em 1998, foi eleito um dos dez melhores guitarristas/violonistas do Brasil pela revista “Guitar Player”. Apresentou-se diversas vezes no exterior passando por Portugal, Japão, Argentina, Dinamarca e EUA. Também com o Hermeto Pascoal Trio esteve em turnê pela Europa.

MARCELO CALDI

Acordeonista, pianista, compositor, arranjador e cantor, Marcelo Caldi sintetiza as mais variadas influências, advindas do piano clássico, da sanfona nordestina, dos tangos de Piazzolla e dos choros jazzeados de Sivuca e Dominguinhos. Caldi lançou o livro e o disco “Tem sanfona no choro”, editado pelo Instituto Moreira Salles com apoio da Funarte (2012), e compôs arranjos sinfônicos cantados por Elba Ramalho e interpretados pela Orquestra Petrobras Sinfônica, Orquestra Sinfônica de Barra Mansa e Orquestra Sinfônica do Recife. Apresentou-se ao lado de Gilberto Gil, Elba Ramalho, Chico César, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Geraldo Azevedo, Fabiana Cozza e Daniel Gonzaga, entre muitos outros.

MICHAEL PIPOQUINHA

Nascido em Limoeiro do Norte no Ceará no ano de 1996, o baixista Michael Pipoquinha já participou de grandes Festivais de Música Instrumental, como o Festival Baixo Brasil Fortaleza, Festival de Jazz e Blues Guaramiranga e Festival Rio das Ostras, apresentando-se com grandes nomes da Música Nacional. Participou do quadro “De olho nele” do Domingão do Faustão, em que impressionou o país todo com apenas 13 anos. Em 2015, Pipoquinha fez sua primeira viagem à Europa, convidado a participar do programa “We´ve got a talent”, onde apresentou temas autorais do álbum “Cearencinho” ao lado da renomada Big Band WDR, em Colônia, Alemanha.

ROGÉRIO CAETANO

É violonista, arranjador, produtor musical e compositor brasileiro. Bacharel em Composição pela Universidade de Brasília, é um premiado virtuose e referência do violão de 7 cordas. Já gravou 8 álbuns, três indicados ao Prêmio da Música Brasileira (2007/2013/2016), sendo premiado em 2016. Em 2015 foi premiado no IMA (Independent Music Awards) e, em 2017 e 2018, no Prêmio Profissionais da Música. Tem como parceiros em seus trabalhos Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Marco Pereira, Eduardo Neves, Gian Correa e o Coletivo Choro na Rua. Vem difundindo sua arte no Brasil e exterior realizando concertos em países como Alemanha, França, EUA, China, Índia e África do Sul. Já gravou com artistas como Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Beth Carvalho, Caetano Veloso, Monarco, Dona Ivone Lara, Maria Bethânia, Nana Caymmi e Ivan Lins.

THADEU ROMANO

Compositor e arranjador, iniciou seus estudos em música aos 15 anos e em pouco tempo já se apresentava em concertos para acordeom. Já participou de homenagens ao Rei do Baião e tem participado do grupo de instrumentistas que vem trilhando com competência o caminho que Gonzaga fez com a sanfona. Com um repertório eclético e muito vasto que abrange do popular ao erudito, tocou e gravou ao lado de grandes nomes da música como: Bibi Ferreira, Zizi Possi, Fábio Jr., Geraldo Azevedo, Roberta Miranda, Dominguinhos, Oswaldinho do Acordeon, Naná Vasconcelos, Benito de Paula, entre outros. Desde 2008, Thadeu Romano é sanfoneiro na banda do Show Amizade Sincera do cantor e compositor Renato Teixeira com o músico Sergio Reis.

TONINHO FERRAGUTTI

Músico, compositor e arranjador, desde cedo escolheu este instrumento como ferramenta de inspiração e construção de uma bem-sucedida carreira. Além de 9 CDs autorais e uma extensa participação em shows de artistas importantes no Brasil e no exterior, Toninho Ferragutti tem duas indicações ao Latin Grammy: em 2014, com disco “Festa Na Roça”, lançado em parceria com o violonista Neymar Dias, na categoria Melhor Álbum de Música de Raízes Brasileiras; e em 2000, com o CD “Sanfonemas”, na categoria Melhor Álbum de Música Regional. Em 2012, participou como convidado especial da Jazz Sinfônica da homenagem do centenário do Rei do Baião.

MURILO BARBOSA E THIAGO CARRERI DUO

Dois grandes músicos de São Carlos, o pianista Murilo Barbosa e o violonista Thiago Carreri, tocam em dueto um repertório que viaja pelos quatro cantos do Brasil para homenagear o grande Luiz Gonzaga. O show “Caminhos do Brasil” foi criado especialmente para estrear durante o 16º ChorandoSemParar, cujo homenageado será o rei do Baião. No repertório, peças do próprio compositor, peças autorais. Com forte inspiração em compositores e ritmos brasileiros, os músicos têm como referência os grandes duos formados pelo pianista César Camargo Mariano e os guitarristas Helio Delmiro e Romero Lubambo. No jeito de tocar, trazem a marca da espontaneidade e da criatividade, no entrelaçar das cordas do piano e do violão.

ORQUESTRA EXPERIMENTAL DA UFSCAR

Fundada em 1991, hoje conta com cerca de 100 integrantes. A Orquestra Experimental da UFSCar é uma orquestra comunitária que se dedica ao estudo, pesquisa e desenvolvimento de um repertório musical e à prática instrumental em conjunto. O grupo reúne músicos das mais diferentes idades, de todos os segmentos da sociedade de São Carlos e cidades da região, e ainda de alunos, funcionários e professores da UFSCar. A Orquestra Experimental da UFSCar é reconhecida pelo repertório diversificado e por sua formação instrumental que mistura instrumentos convencionais de orquestra com instrumentos populares.

BIG BOOM ORCHESTRA UFSCAR

A Big Boom Orchestra é formada por professores, funcionários técnico-administrativos, estudantes e ex-alunos da UFSCar. Com uma composição instrumental inspirada nos movimentos de big bands norte-americanas, a Big Boom Orchestra tem 21 integrantes: cinco saxofones, cinco trompetes, cinco trombones, uma bateria, um contrabaixo, uma guitarra, um violão, uma percussão e um piano. O repertório abrange desde as músicas clássicas das big bands, até composições e ritmos da música popular brasileira.

SONS VÍTREOS

Uma orquestra experimental formada por músicos amadores que tocam instrumentos convencionais e feitos de vidro para divulgar a ciência de forma artística e inclusiva. O grupo se formou em 2016 e é composto por membros da comunidade acadêmica de UFSCar e pessoas com deficiência visual da cidade de São Carlos. É um projeto do Núcleo Ouroboros de Divulgação Científica da UFSCar, apoiado pelo Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros da FAPESP e pelo Departamento de Química-UFSCar.

SERVIÇO

FESTIVAL CHORANDOSEMPARAR - EDIÇÃO LUIZ GONZAGA: OS CHOROS DO REI DO BAIÃO

LOCAIS: PRAÇA DA XV, TEATRO MUNICIPAL E CENTRO CULTURAL ESPAÇO 7

ARTISTA HOMENAGEADO EM MEMÓRIA: LUIZ GONZAGA

CONVIDADO HOMENAGEADO: OSWALDINHO DO ACORDEON

DATA: DE 9 A 15/12