Notícia

Gazeta do Povo online

China é mais competitiva em tecnologia do que EUA, diz estudo

Publicado em 07 fevereiro 2008

Um estudo comparativo sobre competitividade dos países mais industrializados constatou que a China já está à frente dos Estados Unidos no segmento competitividade tecnológica. De acordo com o levantamento, realizado pelo Centro de Política Tecnológica do Instituto de Tecnologia de Georgia (Georgia Tech) em parceria com a consultoria Search Technology.

O trabalho, intitulado "High Tech Indicators", analisou o desempenho na exportação de produtos tecnológicos em 33 países, combinado com quatro fatores: orientação nacional no sentido da competitividade tecnológica, infra-estrutura socioeconômica, infra-estrutura tecnológica e capacidade de produção. Os dados foram combinados com análises de especialistas para se chegar aos índices finais.

No resultado, a China aparece à frente, com 82,8 pontos. Os Estados Unidos ficaram com 76,1 pontos, seguidos pela Alemanha (66,8) e Japão (66). Ao repetir a análise, mas desta vez com dados de 1996, os pesquisadores verificaram que o índice da China era de apenas 22,5, longe dos 95,4 dos norte-americanos, à época no auge de seu domínio tecnológico, analisou a Agência Fapesp.

O estudo, financiado pela National Science Foundation, avaliou ainda que, em breve, a China ultrapassará os Estados Unidos como o principal motor da economia mundial, posição ocupada pelo país de George W. Bush desde o fim da Segunda Guerra.

- A China mudou completamente o cenário mundial em relação à tecnologia. Pegue manufatura de baixo custo, foque em tecnologia e combine o resultado disso com a crescente ênfase em pesquisa e desenvolvimento e teremos um resultado que, ao final, não deixará muito espaço para os outros países - disse Alan Porter, diretor do centro Georgia Tech.

Embora a China continue sendo encarada por muitos como um fabricante de produtos baratos e de baixa qualidade, o estudo aponta que o gigante asiático tem aspirações muito maiores.