Notícia

JC Notícias (São Paulo, SP)

Chamada apoiará projetos colaborativos entre pesquisadores de São Paulo e do Amazonas

Publicado em 19 fevereiro 2020

Edital lançado pela Fapesp e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas abrange temas relacionados ao meio ambiente e ao desenvolvimento econômico da Amazônia

A Fapesp e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) lançaram uma chamada de propostas para apoiar pesquisas colaborativas em temas relacionados ao meio ambiente, desenvolvimento econômico e políticas públicas. É o segundo edital publicado no âmbito do acordo entre as instituições.

A chamada abrange três grandes temas: “Meio Ambiente”, “Amazonas e Suas Fronteiras” e “Desenvolvimento e Economia”, contemplando subáreas como monitoramento preventivo de queimadas, alternativas de trabalho e renda e potencial bioeconômico complementar ao Polo Industrial de Manaus, entre outras.

O anúncio foi feito na terça-feira (18/02), em Manaus, em evento que contou com a presença do vice-governador do Estado do Amazonas, Carlos Almeida; do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório de Albuquerque Veiga Filho; da presidente da Fapeam, Marcia Perales; e do diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) da Fapesp, Carlos Américo Pacheco.

“A Amazônia é conhecida globalmente”, disse Perales, lembrando que a região abriga a maior biodiversidade e o maior banco genético do planeta, além de 55% da população indígena brasileira. Cientistas devem “somar forças” para estudar esse patrimônio, afirmou a presidente da Fapeam.

“Já há enorme colaboração entre pesquisadores de São Paulo e do Amazonas e procuramos fortalecer essa cooperação. O edital visa estimular estudos na área ambiental, mas também em desenvolvimento econômico e políticas públicas”, disse o diretor-presidente da Fapesp.

As propostas serão recebidas até 9 de abril de 2020. No projeto de pesquisa deverão constar dois pesquisadores responsáveis, um do Amazonas e outro de São Paulo. Ambos devem ser vinculados a instituições de ensino superior e pesquisa de seus respectivos estados.

O projeto deve ser redigido conjuntamente pelas partes. Cada pesquisador responsável deve enviar a proposta usando a plataforma de submissão de documentos da agência de fomento de sua origem – SigFapeam (no Amazonas) e SAGe (em São Paulo).

A Fapeam fará um aporte global para a chamada na ordem de R$ 1,5 milhão, com valor máximo de proposta de até R$ 100 mil. A Fapesp fará o aporte necessário para acomodar o número de propostas possíveis dentro do orçamento da Fapeam, permitindo um valor máximo de até R$ 200 mil por proposta (incluindo Reservas Técnicas, Benefícios Complementares e possíveis bolsas).

As propostas selecionadas tramitarão de acordo com as condições e exigências da modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular (APR) da Fapesp.

Podem se candidatar beneficiários (pesquisadores responsáveis ou principais) de projetos vigentes ou em análise na Fapesp nas modalidades Auxílio à Pesquisa – Projeto Temático, Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE), Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) e, excepcionalmente, nas modalidades APR ou Auxílio à Pesquisa – Jovens Pesquisadores (JP).

Mais informações em www.fapesp.br/14005.

 Agência Fapesp