Notícia

Atlântica News

Cerimônia de abertura do 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação recebe o professor Dr. Muniz Sodré

Publicado em 24 novembro 2020

Evento virtual será realizado de 1° a 10 de dezembro e reunirá cerca de 3.500 pesquisadores e estudantes

A cerimônia de abertura do 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (INTERCOM 2020) traz o professor Dr. Muniz Sodré (UFRJ) como conferencista principal. Ele vai falar sobre o tema do evento “Um mundo e muitas vozes: da utopia à distopia?” no dia 1º de dezembro, terça-feira, a partir das 10h, no auditório virtual Pelourinho. Com exibição gratuita e transmissão via Canal da Intercom no YouTube, o evento é realizado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) e segue até o dia 10 de dezembro na modalidade virtual.

O mais tradicional evento da área de Comunicação no país, vai reunir este ano em torno de 3.500 congressistas, 340 conferencistas, apresentação e discussão de trabalhos submetidos: 1.109 – Grupos de Trabalho (GPs) e 645 – Intercom Júnior (IJs), 295 finalistas Expocom, 22 eventos ao vivo e 76 oficinas e minicursos. 

A mesa de abertura contará com a presença do reitor da Universidade Federal da Bahia, João Carlos Salles, da diretora da Faculdade de Comunicação da UFBA, Suzana Oliveira Barbosa, do presidente da Intercom, Giovandro Marcus Ferreira (UFBA/INTERCOM) e da coordenadora do Congresso, Ivanise Hilbig de Andrade (UFBA/INTERCOM). A atração musical da abertura será o violonista e professor da Escola de Música da UFBA nos cursos de graduação e pós-graduação, Mario Ulloa. 

Muniz Sodré (UFRJ) 

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal da Bahia (1964), mestrado em Sociologia da Informação e Comunicação - Université de Paris IV (Paris-Sorbonne) (1967) e doutorado em Letras (Ciência da Literatura) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978) e é Livre-Docente em Comunicação pela UFRJ. Atualmente é Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi Presidente da Fundação Biblioteca Nacional de 2005 a 2011, órgão vinculado ao Ministério da Cultura. Possui cerca de 40 livros publicados nas áreas de Comunicação e Cultura. Ocupa a cadeira 33 na Academia de Letras da Bahia.

Mario Ulloa (UFBA)

Natural da Costa Rica, Mario Ulloa estudou durante seis anos no Conservatório de Castella. É concertista pela Musikhochschule Köln, Alemanha e doutor em música pela Universidade Federal da Bahia. Tem se apresentado em países como Inglaterra, Alemanha, Áustria, Holanda, Noruega, França, Bélgica, Canadá, Estados Unidos (Nova York e outras cidades), México, Panamá, Costa Rica, Honduras, Equador, Bolívia, Argentina, Paraguai, e nas principais capitais brasileiras. Desde 1993 é professor da Escola de Música da UFBA nos cursos de graduação e pós-graduação.

Este ano, em função da impossibilidade de realização de eventos científicos presenciais por causa da pandemia do novo coronavírus, o congresso irá acontecer, pela primeira vez na sua história, de forma totalmente virtual. A realização anual do congresso, mesmo diante de um contexto tão adverso de emergência sanitária que envolve todos os países do mundo, evidencia o compromisso da INTERCOM e sua efetiva contribuição na constituição do campo científico da Comunicação, em diálogo constante com diversas áreas do conhecimento.

A programação científica final do Congresso está disponível no Portal da Intercom e será replicada nas redes sociais do evento. Uma equipe formada por cerca de 150 pessoas está trabalhando na preparação da plataforma virtual onde irão acontecer atividades do congresso, na configuração das salas de Grupos de Pesquisa, Intercom Jr., oficinas e minicursos, além da programação cultural. 

Para o presidente da INTERCOM e professor da Faculdade de Comunicação da UFBA, Giovandro Marcus Ferreira, as adversidades estão fazendo a entidade repensar todos os eventos que organiza anualmente.  “Já decidimos pela realização do Encontro Inter-Regiões e do Congresso Nacional online, seguindo diferentes associações internacionais e nacionais. Agora, estamos na fase de pensar cada atividade com muita conversa com todos que colaboram com a realização do evento, como os responsáveis pelos Grupos de Pesquisas e coordenadores de fóruns e colóquios. Estamos analisando as possibilidades tecnológicas para facilitar a participação de um grande número de pessoas, em suas diversas formas de acesso, no país e fora dele”.

O professor Giovandro Ferreira explica ainda que a entidade, sensível ao cenário atual, reduziu o valor das inscrições com o objetivo de facilitar a participação de estudantes e pesquisadores, estimulando que os participantes se associassem à INTERCOM. “Os associados com anuidade em dia tiveram isenção da taxa de inscrição do Congresso Nacional e também abrimos um edital para que estudantes e pesquisadores pudessem solicitar isenção desse valor.  Enfim, buscamos meios para proporcionar a participação, cada vez maior, de pesquisadoras e pesquisadores em  nossos eventos. Estamos muito otimistas nessa investida”, destaca.

INTERCOM

Fundada no dia 12 de dezembro de 1977 em São Paulo, a Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM) é uma entidade sem fins lucrativos, destinada a reunir pesquisadores e profissionais da Comunicação em uma perspectiva interdisciplinar. Seus associados estão distribuídos por todas as regiões do Brasil e no exterior.

O Congresso Nacional da INTERCOM é o principal evento da área de comunicação do país, com apresentação de pesquisas de ponta e de excelência na área de Comunicação. O evento tem como marca histórica a reunião de todos os segmentos da Comunicação e áreas que fazem interface, o que se reflete na quantidade e diversidade de participantes em cada evento realizado e na forma como o congresso é estruturado.

Desde a fundação da INTERCOM, há 42 anos, o evento conta com o apoio continuado do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e das maiores agências de fomento do país, como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

UFBA

Apesar da mudança de modalidade - de presencial para virtual - a 43a edição do Congresso Nacional da INTERCOM continuará contando com a Universidade Federal da Bahia (UFBA), que sediaria o encontro presencial. Mas, este ano, o palco para as discussões sobre o mundo contemporâneo e suas múltiplas vozes, e para o diálogo entre professores, alunos e profissionais de diversos setores sociais e áreas de conhecimento será o ambiente virtual.

Na UFBA, a organização do INTERCOM 2020 está sendo liderada pela Faculdade de Comunicação e está sob a coordenação geral da professora Ivanise Hilbig de Andrade. A FACOM/UFBA tem mais de 30 anos de existência e é reconhecida como uma referência na formação de profissionais e de pesquisadores na área da Comunicação, não só no Brasil como em outros países.

“Estamos diante de um grande desafio que é o de realizar um congresso tão tradicional como esse, no formato virtual. Por isso, trabalhamos para garantir que as e os congressistas possam ter a melhor experiência durante os 10 dias de evento, seja em termos de acolhimento, de estrutura técnica para a participação e apresentação de trabalhos, seja para o encontro, que é a grande marca dos congressos da Intercom”, explica Ivanise Andrade.

A diretora da Faculdade de Comunicação, Suzana Barbosa, considera que é uma grande oportunidade receber, ainda que virtualmente, o 43º Congresso da Intercom e que, embora a UFBA seja a instituição anfitriã, a comissão organizadora  conta com os colegas de outras instituições da Bahia. “Adoraríamos receber todos presencialmente na UFBA, em Salvador, mas com a pandemia mudamos o curso, assim como outros eventos no Brasil. Estamos todos e todas bastante motivados para a realização deste Congresso. Mesmo considerando um momento desafiador para todos nós, desejo que tenhamos o melhor Congresso, com muitos inscritos, participação em todos os GPs e oficinas. Tenho certeza que a comunidade da Facom, do Programa de Pós Graduação em Comunicação e Cultura Contemporâneas (PósCom), do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade (Pós-Cultura) e das demais instituições de ensino superior participarão ativamente”, finaliza.

PROGRAMAÇÃO

O Congresso Nacional da INTERCOM manterá, mesmo na modalidade virtual, as discussões dos pesquisadores de pós-graduação no Encontro dos Grupos de Pesquisa (GPs); dos alunos de graduação na Jornada de Iniciação Científica em Comunicação (Intercom Jr.); a apresentação de trabalhos resultados práticos do ensino nas categorias da Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom). No Ciclo de Estudos da Comunicação (CECOM), que reúne as reflexões dos mais renomados pesquisadores do Brasil e do mundo em torno do tema anual do Congresso, os participantes poderão acompanhar a análise das temáticas mais contemporâneas e que podem transformar as perspectivas epistemológicas da área.

Complementam as atividades: o lançamento de livros e produtos editoriais dos congressistas; as Oficinas e Minicursos; o Colóquio Acadêmico, que premia os melhores trabalhos dos anos anteriores apresentados no Encontro dos Grupos de Pesquisa e no Intercom Jr.; e o Fórum que discute especificamente as tendências e problemas referentes ao Ensino da Comunicação (Ensicom). Todos esses eventos estão mantidos na modalidade virtual, sendo realizados em formatos de videoconferências,  webinários, entre outros.

A programação completa do evento está no Portal da Intercom, no site e redes sociais do Congresso. (https://intercom2020.ufba.br/).

SERVIÇO

O que: 43º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - Intercom 2020

Quando: de 1º a 10 de dezembro

Onde: Online

Informações: https://intercom2020.ufba.br/

Conferência de abertura com Muniz Sodré: 1º de dezembro, às 10h no YouTube - Atração musical Mario Ulloa (https://www.youtube.com/intercom2020)

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Portal Imprensa Aldeia Nagô Portal Notícias Bahia