Notícia

DiárioNET

Centro no interior de SP vai desenvolver estruturas para setores de ponta do País

Publicado em 10 junho 2013

Laboratório vai desenvolver estruturas leves para fabricação de peças com menor peso, custo e maior resistência para as indústrias aeronáutica, automobilística e exploração de petróleo e gás no Brasil.

A unidade do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está sendo construída no Parque Tecnológico de São José dos Campos, no interior de São Paulo, e deve ser inaugurada em dezembro de 2013.

O custo total do empreendimento é de R$ 48 milhões. Do total, R$ 27,5 milhões são provenientes do BNDES e serão usados para aquisição de equipamentos e implementação do laboratório, R$ 8,3 milhões virão da Finep e R$ 2,5 milhões, da prefeitura de São José dos Campos. Cerca de R$ 10 milhões serão destinados pelo IPT e pela Fapesp.

 "O laboratório está em fase final de construção. Alguns equipamentos já foram instalados e agora está sendo construída a sala limpa (uma área de 1,6 mil m2 com controle de temperatura, umidade e partículas)", diz o diretor do Centro de Integridade de Estruturas e Equipamentos (Cinteq) do IPT Luiz Eduardo Lopes à Agência Fapesp.

O laboratório terá área total de 4,5 mil m2 e será dedicado ao desenvolvimento de estruturas leves feitas a partir de materiais metálicos (como aço, alumínio e titânio), compósitos (feitos de polímeros com o reforço de algum tipo de fibra, como de carbono, vidro ou celulose, por exemplo) e híbridos (formados a partir da combinação desses dois tipos de materiais).

As três classes de materiais são as mais utilizadas atualmente para desenvolver estruturas leves. "Quando se fala em estruturas leves logo se pensa em material compósito. Mas as estruturas leves podem ser feitas a partir de materiais diversos que tenham a resistência necessária e proporcionem a redução de peso desejada", explica Lopes.

O monobloco dos automóveis, ele exemplifica, é composto por estruturas leves de aço. Já os moinhos de geração de energia eólica são constituídos por uma combinação de materiais compósitos e metálicos. Por sua vez, a estrutura dos aviões é formada por alumínio e titânio.