Notícia

Agrosoft

Centro de Ciências Agrárias da UFSCar recebe um dos maiores bancos de germoplasma de hortaliças do Brasil

Publicado em 22 outubro 2011


O Centro de Ciências Agrárias (CCA), campus Araras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), apresentou ontem (21/10/11) um Banco de Germoplasma composto por seis espécies de hortaliças (pimenta, abóbora, abobrinha, alface, coentro e feijão vagem) com mais de duas mil variedades. O banco foi doado por Cyro Paulino da Costa, docente aposentado da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), que manteve esse acervo de alto valor genético por vários anos.

A partir de agora, alunos de graduação e pós-graduação do CCA poderão dar continuidade ao trabalho de Paulino da Costa em programas de melhoramento, busca de fontes de resistência a patógenos e agentes abióticos e/ou caracterí­sticas de qualidade e de produtividade.

Na solenidade de inauguração, o público teve a oportunidade de visitar o banco de germoplasma de pimenta - considerado um dos maiores do Brasil, composto por mais de 300 variedades - e de alface, obtido ao longo dos anos de trabalho de melhoramento constituindo diversos tipos varietais de alface, como lisa, crespa, americana, romana, frissée e mimosa.

O acervo único foi doado para o Departamento de Biotecnologia e Produção Vegetal e Animal (DBPVA) do Centro de Ciências Agrárias (CCA) e vem sendo registrado e caracterizado conforme os descritores internacionais. O curador responsável pela coleção é o docente Fernando Cesar Sala, do DBPVA.

Para o professor, a doação do Banco de Germoplasma é importante, pois permitirá à UFSCar e ao CCA a realização de inúmeros projetos e pesquisas que beneficiarão as três vertentes da Universidade - ensino, pesquisa e extensão. "Para as pesquisas, a presença do banco ajudará na obtenção de recursos financeiros junto aos órgãos de fomento à pesquisa, tais como Fapesp e CNPq. Em ensino, será um suporte ao treinamento dos alunos na área de tecnologia de produção e melhoramento. E para a extensão, o banco propiciará a obtenção e lançamento de novas variedades para os mercados produtor e consumidor", aponta o docente.

O primeiro projeto de pesquisa elaborado a partir do Banco de Germoplasma já está em andamento e aborda a caracterização morfológica dos acessos de Capiscum (pimenta). O estudo foi aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e recebeu recursos na ordem de R$ 65 mil por dois anos.

Centro Comemora 20 anos

O Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UFSCar comemorou, ontem (21/10/11), seus 20 anos de implantação na cidade de Araras com a inauguração de seis novos laboratórios didáticos. Os novos espaços fazem parte das ações implementadas a partir do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) e atenderão às demandas dos cursos ofertados no campus Araras da Instituição.

São dois novos laboratórios de Fí­sica, dois de Quí­mica e dois de Ciências Biológicas, com um total de 832,2 m². Foram cinco meses de obra e investimentos na ordem de R$ 1,5 milhão. Equipamentos, reagentes e vidrarias que serão utilizadas nos laboratórios já foram adquiridos e os novos espaços didáticos começarão a ser utilizados pela comunidade universitária em 2012.

Para o diretor do CCA, Noberto Antonio Lavorenti, os laboratórios serão utilizados por vários cursos da Universidade, ampliando os espaços de ensino e pesquisa do campus. "Esses novos laboratórios de ensino não irão atender somente a demanda dos novos cursos do Reuni, como também do curso de Agroecologia e os outros já consolidados na Universidade", revela Lavorenti.

As instalações do CCA da UFSCar estão enraizadas em contextos históricos da cidade de Araras. Os 230 hectares de extensão, onde hoje funcionam laboratórios, salas de aulas e toda a infraestrutura do CCA, até o ano de 1953 eram tomados por plantações de café da Fazenda Santa Escolástica que, em novembro daquele ano, foi comprada por Gileno de Carli, presidente do antigo Instituto de Açúcar e Álcool (IAA).

Com isso, a fazenda passou a trabalhar com a cana-de-açúcar, por meio do Programa Nacional de Melhoramento Genético da Cana-de-Açúcar (Planalsucar), órgão ligado ao IAA.

Em 1990 foi extinto o IAA e, em janeiro de 1991, a UFSCar incorporou as unidades paulistas do também já extinto Planalsucar. Com a incorporação, foi criado o segundo campus da Universidade, onde passou a funcionar o Centro de Ciências Agrárias (CCA), que iniciou suas atividades em março do mesmo ano.

O curso de Engenharia Agronômica foi o primeiro a ser implantado em Araras, em 1993. Em 2006, teve início o segundo curso de graduação no campus, o de Bacharelado em Biotecnologia, e o primeiro Programa de Pós-Graduação, com mestrado em Agroecologia e Desenvolvimento Rural. Atualmente, são seis cursos de graduação, com cerca de 640 alunos e dois de pós-graduação, com, aproximadamente, 85 pós-graduandos.

Informações completas sobre o CCA da UFSCar podem ser acessadas em www.cca.ufscar.br.

FONTE

Universidade Federal de São Carlos
Coordenadoria de Comunicação Social da UFSCar
Murilo Pereira e Arthur Belotto - Jornalistas
Telefone: (19) 3543-2580