Notícia

Jornal de Piracicaba

Cena economiza R$ 72 mil/ano

Publicado em 16 fevereiro 2003

O Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena/USP) mantém o Programa de gerenciamento de resíduos químicos e águas servida no Cena desde 97, que reduziu os custos do laboratório de Isótopos Estáveis em R$ 72 mil/ano, segundo informação do professor José Albertino Bendassolli. O projeto foi implantado em 97 quando o laboratório começou produzir um volume de 500 toneladas de resíduos por ano. "Nós tínhamos um laboratório que era o único na produção de compostos enriquecidos com isótopos estáveis de nitrogênio e enxofre, que são utilizados em pesquisas agropecuárias. Nesse ano a demanda aumentou muito e nosso método gerava quantidade significativa de resíduos", disse Bendassolli. Atualmente, segundo o professor, perto de 98% dos resíduos são reciclados, projeto foi ampliado em 2001 como o apoio financeiro de R$ 600 mil dado pela Fundarão de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). "Os resíduos gerados aqui são separados, segregados em 11 classes e recuperados", informa o professor. Segundo ele, para o programa funcionar também foi necessário conscientizar os pesquisadores e técnicos de laboratório, além de promover cursos periódicos na instituição. "Quando se implementa um programa de gerenciamento tem que se mudar a atitude das pessoas. Nós não podemos ignorar nossa posição de geradores de resíduos, apesar de não serem em grandes quantidades como as empresas, a diversidade é grande", disse ele. Os desperdícios de água e energia elétrica também diminuíram, segundo o professor, o que reduziu os gastos com esse insumos em perto de R$ 100 mil. Para se fazer um litro de água desmineralizada, no método antigo, eram desperdiçados 15 litros de água na refrigeração que iam para o esgoto.