Notícia

Gazeta de Piracicaba online

Cem mil mudas

Publicado em 04 outubro 2009

ADRIANA FEREZIM

Especial para a Gazeta

Cem mil árvores plantadas na área urbana de Piracicaba. A Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) deve alcançar essa marca até novembro, segundo o secretário Rogério Vidal. A conta teve início em 2005, com a execução do Programa Piracicaba Mais Verde, que promoveu o plantio de mudas em mata ciliar, áreas públicas, calçadas, pelo projeto Plante Vida e também no Parque Natural de Santa Teresinha. No total, até o início de setembro, foram plantadas 329.556 árvores na cidade, nos últimos quatro anos. No perímetro urbano foram 97.155 espécies até a última semana, nesse período.

Segundo Vidal, as árvores que estão sendo plantadas, são de médio e grande porte, como Cordia superba e o Dedaleiro - ambas espécies da mata ciliar, que eram pouco utilizadas para a arborização urbana -, Canelinha, Magnólia amarela, Ipês branco e amarelo, Oiti e Monguba.

A diversidade de espécies e os locais de plantio são norteados pelos estudos feitos pelo departamento de Silvicultura Urbana da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq). De acordo com o professor doutor Demóstenes Ferreira da Silva Filho, desde 2003 é feita uma pesquisa em parceria com a prefeitura e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) sobre a arborização urbana. O objetivo é avaliar a situação e indicar melhorias, para todos os 62 bairros da cidade, corrigir os desequilíbrios e proporcionar uma redução de até três graus na temperatura da cidade. "Para isso temos de ampliar dos atuais 6% a 7% da cobertura arbórea para 20%, para reduzir os três graus na temperatura, por volta das 14 horas no verão, quando fica mais quente".

Para se ter uma ideia da diferença, atualmente, nos três bairros mais quentes da cidade, Jardim Monumento, Piracicamirim e Nova América, segundo os estudos feitos pela Esalq, a temperatura pode chegar a 35º, mais de sete graus, nos três bairros, acima do grau de conforto que é por volta dos 27º. "Com o aumento da cobertura arbórea, pode-se ter uma redução e chegar a 4,59º, 4,53º e 4,41º nos três bairros, respectivamente, acima do grau de conforto. Ainda estará quente, mas a temperatura ficará por volta de 31º".

De acordo com o professor, essa modificação acontecerá em dez anos, quando as mudas plantadas começarão a formar copas e proporcionar sombra. Por esse motivo, ações feitas agora poderão promover mais qualidade de vida no futuro. O estudo feito pela Esalq é realizado em campo pelos alunos e também com fotos de satélites, que indicam a temperatura da superfície de cada região. "Dessa forma podemos identificar onde estão os maiores desequilíbrios e indicar o potencial de arborização. Os locais com menos árvores ficam na área central e nos bairros mais populares e novo", diz Demóstenes.

Plantio na calçada exige cuidados

Segundo o professor Demóstenes, as pessoas temem árvores de grande porte nas calçadas porque receiam que ela caia com temporais.

Ele explicou que se o plantio for feito de forma correta, o risco dela cair é mínimo. "O problema é que as pessoas esquecem que a raiz precisa de ar, além de água. Se o espaço deixado para ela é pequeno, as raízes buscam a superfície, danificam a calçada e ficam suscetíveis a queda, porque a raiz fica superficial".

A forma ideal de plantar uma árvore na calçada é deixar uma faixa verde em toda a extensão do passeio. Também é recomendado, segundo o professor, na impossibilidade de deixar toda uma parte da calçada com terra, abrir um espaço de dois metros quadrados para que a raiz respire. O solo também precisa ser preparado, não pode ser compactado.

A Sedema oferece aos munícipes o serviço de plantio de mudas em calçadas. Basta solicitar a equipe pelo 156.

Árvores do Plante Vida

Cerca de 150 mudas de árvores foram plantadas ontem pela manhã, como parte do projeto Plante Vida, na avenida Cruzeiro do Sul, na esquina com a avenida Paulista. O prefeito Barjas Negri e o secretário de Meio Ambiente, Rogério Vidal, participaram do plantio, que faz parte das comemorações de um ano e meio do projeto. A medida, segundo o secretário, tem contribuído para mudar a conscientização das pessoas com relação às árvores e já promoveu o plantio de 8.558 espécies, desde 2007.

Os pais de cada recém-nascido em Piracicaba participam voluntariamente do projeto.

Nas maternidades onde os filhos nascem, eles registram a intenção de plantar uma árvore para comemorar a chegada dos filhos. A Sedema entra em contato e a pessoa pode retirar a muda, ou marcar a sua participação nos plantios coletivos promovidos pela secretaria. São pais como César e Luzia Turrioni, que plantaram ontem uma muda de capixingui. "Estou muito feliz, a árvore é uma coisa que ficará para sempre", diz Luzia, que é mãe de Isabela Geraldini. (FR)

Plantio de 2005 a 2009

Mata Ciliar - 232.401

Calçadas - 14.667

Áreas Públicas - 33.930

Plante Vida - 8.558

Parque Natural - 40.000

Total - 329.556

Total área urbana - 97.155