Notícia

Portal Exame

Células “mães” se sacrificam por “filhas”

Publicado em 11 março 2013

Por Elton Alisson, da Agência FAPESP
São Paulo - Na natureza há diversas espécies (além da humana) que realizam ações altruístas para garantir a sobrevivência de suas proles. Alguns exemplos extremos são os ursos polares fêmeas – que ganham até 200 quilos durante a gestação e passam por um jejum nos oito primeiros meses de vida de seus filhotes, de modo a prover um leite rico em gordura. Ou as “mamães” aranhas, da espécie Stegodyphus, que permitem que seus rebentos a matem para lhes servir de alimento. Um estudo publicado na revista Science, realizado por um [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.