Notícia

JC e-mail

Celso Lafer recebe Honoris Causa da Universidade de Haifa

Publicado em 26 junho 2014

O presidente da FAPESP afirmou que, "para um professor universitário, o reconhecimento acadêmico sempre tem um grande significado"

O presidente da FAPESP, Celso Lafer, recebeu no dia 27 de maio o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Haifa, em Israel, em cerimônia realizada no campus da instituição, que também homenageou outras sete personalidades de diversos países.

 

Lafer destacou em sua fala no evento os valores de pluralismo e tolerância que marcam a Universidade de Haifa, bem como sua imagem de centro de ensino e pesquisa jovem e dinâmico.

 

"A Universidade de Haifa nos oferece um modelo muito interessante, em termos dos valores adotados e de governança praticada. Ela se empenha prioritariamente em garantir a diversidade e o pluralismo, acolhendo abertamente a população israelense e estrangeira, de distintas confissões religiosas e origens culturais: judeus, cristãos, muçulmanos, drusos, apenas para mencionar os casos mais presentes", disse Lafer.

 

"A Universidade de Haifa direciona sua ação acadêmica pelos ideais de uma sociedade democrática, destacando a importância do outro na construção do conhecimento e da paz. Por sua vez, realiza pesquisa de excelência, organizada segundo uma estratégia de identificação dos seus maiores potenciais específicos - sem prejuízo de oferecer uma formação abrangente - e de concentração de esforços sobre eles", disse.

 

O presidente da FAPESP também afirmou que, "para um professor universitário, o reconhecimento acadêmico sempre tem um grande significado". "Este Doutorado Honoris Causa reflete a valorização, pela Universidade de Haifa, de aspectos de minha carreira ligados à atividade acadêmica, inclusive na presidência da FAPESP, e à atividade política, especialmente no tocante às relações internacionais do Brasil na América Latina e com Israel."

 

A FAPESP e a Universidade de Haifa têm um acordo de cooperação, que foi assinado em 11 de dezembro de 2013.

 

Os outros homenageados com o Honoris Causa de Haifa ao lado de Lafer foram o ex-presidente da África do Sul e Prêmio Nobel da Paz Frederik Willem de Klerk, a filósofa e psicanalista francesa Julia Kristeva, a filantropa britânica Lady Irene Hatter, o dramaturgo e ator israelense ChaimTopol, o professor emérito da Universidade de Cambridge Stefan Reif, o pedagogo suíço Ernst Strauss e o diplomata israelense Uri Lubrani.

 

Lafer aproveitou a viagem em que recebeu o seu Honoris Causa para explorar algumas possibilidades de interação entre pesquisadores de São Paulo e de Haifa. Entre as áreas com maior potencial estão as das Ciências do Mar, em que Haifa é conhecida pela alta qualidade de suas pesquisas, e de projetos de educação, especialmente os voltados para o ensino da Matemática e da Estatística e para o desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas de pedagogia.

 

Além da Universidade de Haifa, a FAPESP tem convênios em vigor com outras duas instituições de ensino superior israelenses, as universidades de TelAviv (desde 2011) e Hebraica de Jerusalém (desde 2009), as quais Lafer também visitou durante sua viagem a Israel.

 

Na Hebraica de Jerusalém, Lafer esteve no Instituto Harry S. Truman para o Avanço da Paz, considerado o mais importante centro de pesquisas voltadas especialmente para a construção da paz no Oriente Médio e em outras regiões do mundo.

 

Com uma abordagem interdisciplinar, os pesquisadores do Instituto Truman, muitas vezes em parceria com palestinos, libaneses, sírios, tratam de temas não apenas políticos, diplomáticos, religiosos, culturais, mas também econômicos e de infraestrutura.

 

(Agência Fapesp)