Notícia

JorNow

Catarina Morawska Vianna lança Os enleios da tarrafa em São Carlos

Publicado em 10 março 2015

Obra desvenda os emaranhados institucionais das ONGs que atuam no combate à pobreza em Pernambuco. Evento de lançamento acontece na quarta-feira, 18 de março, às 19h, no Bar Espaço Múltiplo, em São Carlos.

Tarrafas são pequenas redes usadas por pescadores. Em alusão a elas, o Projeto Tarrafa reúne grupos sociais que atuam com meninos de rua no Recife e em Olinda, como a CAFOD (Catholic Agency for Overseas Develoment – Agência Católica de Desenvolvimento Internacional), da Inglaterra e País de Gales, o Galpão de Meninos e Meninas, do Recife, o Grupo Sobe e Desce e o Grupo Comunidade Assumindo suas Crianças, de Olinda.

Para entender como funciona a relação desses dois mundos conectados por um aparato burocrático especializado em financiar projetos sociais, a antropóloga Catarina Morawska Vianna visitou in loco todos eles. O resultado de sua análise pode ser conferido em Os enleios da tarrafa: etnografia de uma relação transnacional entre ONGs, lançamento da EdUFSCar, versão inspirada em sua tese de doutoramento, que obteve menção honrosa no Concurso Capes de Teses de 2011.

A obra introduz o conceito de emaranhados institucionais de combate à pobreza para explorar a disseminação de saberes e políticas entre atores conectados transnacionalmente. “Ao contrário das relações identificadas como de cooperação internacional, que envolvem ao menos um órgão estatal, seja como doador ou receptor de financiamento, relações transnacionais entre organizações não governamentais são em geral referidas como parceiras”, explica Catarina Morawska. A pesquisa que deu origem ao livro se valeu do deslocamento pelos canais institucionais que ligam doadores no Reino Unido a beneficiários no Brasil, apresentando um debate teórico-metodológico de interesse tanto para antropólogos da cooperação internacional quanto para pesquisadores em ciências humanas cujas pesquisas envolvem relações institucionais entre órgãos estatais, organizações não governamentais e empresas privadas.

O trabalho de campo foi realizado ao longo de 22 semanas em Recife e Olinda, além de 53 semanas em Londres entre 2006 e 2008. "Naqueles dias atravessei becos, vi muitos meninos cheirando cola, ouvi histórias de dificuldade, escassez, descaso do Poder Público, mas também de luta, mobilização e superação", relata. Mas não foi o mundo dos mangues aterrados, da escassez e miséria em que a pesquisa se debruçou, apesar de nele tocar pelos grupos da Tarrafa. Tampouco foi o mundo dos profissionais do desenvolvimento e dos católicos em Londres, por meio da CAFOD. Em campo, o foco da investigação foram os espaços institucionais interconectados.

A pesquisa de Catarina Morawska situa-se, portanto, dentro de uma área mais ampla da antropologia política, a partir de um olhar que busca compreender as organizações como instâncias em que pessoas e coisas se permeiam para compor saberes, mundos, relações, bem como os efeitos complexos que a presença das organizações gera no mundo. 

Alguns desses efeitos são tratados no trabalho: a disseminação de certas agendas de organizações internacionais e de técnicas de gestão de projetos considerados mais profissionais (capítulo 2); a ligação político-afetiva entre atores tão distintos quanto os católicos ingleses e os educadores populares no Recife e em Olinda (capítulo 3); a instauração de um tipo de política muito particular, a política da transparência (capítulo 4); e a expansão de canais institucionais por meio da mobilização de saberes técnico-burocráticos (capítulo 5). No capítulo 1, a autora explora profundamente os dados obtidos da experiência de campo, relacionando-os à revisão bibliográfica, que fundamentam o argumento da obra.

Sobre a autora – Catarina Morawska Vianna é professora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de São Carlos e coordenadora do Laboratório de Experimentações Etnográficas (LE-E). Doutorou-se em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo e foi bolsista Fapesp de pós-doutorado. Atua principalmente na área de cooperação internacional, antropologia política, antropologia da globalização, antropologia do desenvolvimento e metodologia de pesquisa.

Título: Os enleios da tarrafa: etnografia de uma relação transnacional entre ONGs
Autora: Catarina Morawska Vianna
Número de páginas: 230
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 47,00
ISBN: 978-85-7600-387-8

Lançamento do livro Os enleios da tarrafa 
Data: Quarta-feira, 18/03/2015, às 19h
Local: Bar Espaço Múltiplo – Rua Luiz Vaz de Toledo Pizza, 346 – São Carlos – SP 

Mais informações sobre os livros publicados pela EdUFSCar estão disponíveis no site http://www.editora.ufscar.br

Fonte da notícia
Empresa:Pluricom  
Contato:Katia Saisi  
Telefone:11-3774-6463-