Notícia

Revista Museu

Casa Rui Barbosa reúne pesquisadores internacionais

Publicado em 06 agosto 2014

DISTRITO FEDERAL, Brasília - Carlos Drummond de Andrade, Euclides da Cunha, Gabriel Garcia Marquez. Em comum, ficaram famosos mundo afora pelas obras literárias, mas todos foram, também, jornalistas. A imprensa e a literatura têm longa história em comum e o papel dos escritores na evolução da imprensa europeia do Século XIX é estudado por muitos autores. Até que ponto o jornal invadiu obras literárias e a ficção? 

A questão será um dos temas debatidos no "Seminário Internacional Imprensa, História e Literatura: o jornalista escritor", promovido pela Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB), a Universidade Rennes 2 e o Consulado da França no Rio de Janeiro. O evento reúne pesquisadores e professores de instituições brasileiras e estrangeiras, e inscreve-se no âmbito da cooperação científica entre a Universidade de Rennes 2 e a FCRB. 

"É um seminário que reúne três áreas de conhecimento: imprensa, história e literatura e ele tem esse subtítulo do jornalista escritor porque busca pensar a questão do processo criatvio do jornalista escritor e vice-versa", explica Isabel Lustosa, uma das coordenadoras do evento, além de pesquisadora da Fundação Casa de Rui Barbosa e titular da Cátedra Sérgio Buarque de Holanda/Fundation Maison des Sciences de l´Homme (Paris).

"Esse debate reúne intelectuais de vários países, há irlandeses, franceses, portugueses... é um diálogo proveitoso entre áreas diferentes e intelectuais. Estamos felizes com o nível das apresentações, coloca a Casa Rui Barbosa em um nível acadêmico brasileiro importante e valoriza seu papel", completa Lustosa.
O debate, que ocorre na Casa Rui Barbosa, no Rio de Janeiro (RJ), começou na terça-feira (5/8) e segue até a próxima sexta-feira (8/8).

Interessados também podem acompanhar gratuitamente, ao vivo, pela internet.

Confira abaixo a programação:

Quarta-feira, 06/08/2014 
9h30– Mesa 1 
"Artur Azevedo, escritor e gazetista do vintém" – Orna Levin (IEL/UNICAMP)
"José de Alencar, um escritor de folhetim" - Antonio Herculano Lopes (FCRB)
"Zola-Maupassant: Deux trajectoires d`écrivains journalistes" - Alain Pagès (Sorbonne Nouvelle)
"Aluisio Azevedo, jornalista" – Jean-Yves Merian (Rennes2/ERIMIT)
Coord.: Tânia Bessone (Uerj)
14h – Mesa 2 
"Quelle liberté pour les journaux? Pierre Paul Royer-Collard et les enjeux de la liberté de la presse sous la Restauration" - Corinne Doria (Paris IV)
"Januário da Cunha Barbosa, um empreendedor avant la lettre" – Maria Eunice Moreira (PUC/RS) 
"Figurações ficcionais em crônicas de Eça de Queirós" – Carlos Reis (Universidade de Coimbra)
Coord.: Marcus Veneu (FCRB)
16h – Mesa 3 
"Quando os escritores discutiam Proust no jornal: o romancista francês na crítica de rodapé brasileira" - Alexandre Bebiano (FFLCH – USP)
"João do Rio: o escritor sai às ruas" - Maria Zilda Cury (UFMG)
"Gilberto Freyre em seus primeiros anos de jornalismo literário" – Rogério Lima (UNB)
"Oswald de Andrade: mediação cultural, faits divers e literatura nacional" – Valéria Guimarães (UNESP/FAPESP)
​Coord.: Eliane Vasconcelos (FCRB)

Quinta-feira – 07/8:
9h30 – Mesa 1 
"Imprensa, politica e literatura no Brasil do século XIX" - Isabel Lustosa (FCRB)
"Jornalismo como avesso: Lima Barreto e sua experiência na imprensa carioca" – Lilia Schwarcz (USP)
"Imprensa e literatura infantil: Viriato Corrêa, de Cazuza ao Fafazinho" – Ângela Castro Gomes (CPDOC/FGV)
"San-Antonio, journaliste" – Dominique Jeannerod (Queen`s University, Belfast)
Coord.: Joelle Rouchou (FCRB)
14h – Mesa 2 
"Monteiro Lobato: do jornal ao livro" – Tania de Luca (UNESP/Assis)
"Jorge Amado e a imprensa: fonte, tribuna, divertimento e holofote" - Josélia Aguiar (USP)
"Ética e política na obra de Albert Camus" – Eurídice Figueiredo (UFF/CNPq)
Coord.: Tânia Dias (FCRB)
16h - Mesa 3 
"Euclides da Cunha e a banalidade do mal" – João Cezar de Castro Rocha (Uerj/CNPq)
"O Brasil modernista na coluna O turista aprendiz de Mario de Andrade" – André Botelho (Sociologia - UFRJ)
"Hoje a palavra é: Fatos!": Sérgio Buarque de Holanda, correspondente em Berlin (1929-1930) – Robert Wegner (COC/Fiocruz)
Coord.: Marcelo Timotheo da Costa (UNIVERSO/C. Alceu Amoroso Lima)
19h - Lançamento de livro

Sexta-feira – 08/8:
9h30 – Mesa 1 
"Nelson Rodrigues e os "idiotas da objetividade" – Cristiane Costa (Comunicação/UFRJ)
"Carlos Drummond de Andrade: – Eu sempre fui jornalista" – Claudia Poncioni (Sorbonne Nouvelle)
"No balcão com Carlos Fuentes: a ontologia de um escritor jornalista" – Wilton Barroso Filho (UNB)
"La chronique, un engagement littéraire et civique chez l`écrivain espagnol Antonio Gala", - Françoise Dubosquet Lairys (Université Rennes 2/ ERIMIT)
Coord: Luiz Barros Montez (UFRJ)
14h – Mesa 2 
"Journalistes, romanciers et littérature policière en France" - Dominique Kalifa (Sorbonne)
"Lucio Cardoso e os crimes da Noite: um romancista no cotidiano policial" – Valeria Lamego (Departamento de Letras/PUC-Rio)
"M. Scliar: jornalista e escritor, incomparável sinergia" – Zilá Bernd (UFRGS /Cnpq)
Coord.: Marcos Bretas (UFRJ)
16h – Mesa 3 
"Rachel de Queiroz, profissão jornalista" – Heloisa Buarque de Holanda (PACC/UFRJ)
"Milton Hatoum, o olhar do cronista" - Brigitte Thiérion, (Sorbonne Nouvelle)
"O jornalista, cronista e escritor Antonio Callado e a questão indígena no Brasil" - Rita Olivieri-Godet (Rennes2-ERIMIT/IUF)
Coord.: Isabel Lustosa (FCRB)
19h: Encerramento


Fonte: Assessoria de Comunicação/MinC - Cecília Pinto Coelho