Notícia

Agência C&T (MCTI)

Cartas

Publicado em 21 novembro 2007

Por Thaís Cachuté Paradella, Cirurgiã-dentista

Como diabética tipo 1 desde os 4 anos e bolsista de doutorado da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), devo salientar que, ao contrário do que acha o ilustríssimo e importantíssimo deputado Cláudio Cavalcanti (DEM-RJ), as pesquisas para a cura de doenças como diabetes, câncer, Alzheimer devem se iniciar com cobaias, ratos, camundongos, enfim, animais, uma vez que o tratamento dessas doenças envolve lidar com o sistema imunológico, que não pode ser reproduzido em toda a sua totalidade com cultura de células.

São José dos Campos, SP