Notícia

Gestão C&T

Carlos Vogt assume Secretaria de Ensino Superior de São Paulo e novo presidente da Fapesp será escolhido em 30 dias

Publicado em 13 agosto 2007

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Carlos Vogt, é o novo secretário estadual de Ensino Superior. O nome de Vogt foi anunciado pelo governador José Serra, na última quinta-feira (10), depois de um pedido de demissão de José Aristodemo Pinotti.

Em nota divulgada pelo governo de São Paulo, Pinotti diz que pediu demissão "por motivos estritamente pessoais e relevantes". O governador Serra, também em nota divulgada, lamentou a decisão. "Insisti para que permanecesse no cargo", disse Serra, na nota.

O reitor da Unesp, Marcos Macari, vice-presidente da fundação, irá assumir interinamente o cargo deixado por Vogt. Segundo informações da fundação, o Conselho Superior terá trinta dias para se reunir e fazer novas eleições.

Carlos Alberto Vogt é doutor em ciências pela Unicamp, instituição onde é professor desde 1969 e da qual foi reitor de 1990 a 1994. Antes de deixar a reitoria da universidade, Vogt criou o Instituto Fórum Permanente das Relações Universidade-Empresa (Uniemp), que é uma instituição associada à ABIPTI, e o Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo (Labjor).

Segundo informações da Unicamp, o mandato de Vogt na reitoria da universidade foi marcado pelo forte crescimento da qualificação docente no contexto do chamado Projeto Qualidade, que promoveu um crescimento de 50% na produção de teses e dissertações, e também o desenvolvimento do programa de cursos noturnos na universidade.

Ainda de acordo com a Unicamp, Carlos Vogt foi vice-reitor na gestão do reitor Paulo Renato de Souza e, na ocasião, participou, em conjunto com o governo do Estado, da construção do projeto de autonomia das universidades paulistas. 

Histórico

O governo José Serra criou em janeiro deste ano a Secretaria de Ensino Superior para coordenar as ações na área de ensino superior desenvolvidas no Estado. Em meio a muita polêmica, o governador e o secretário Pinotti foram acusados de baixar medidas que poderiam ferir a autonomia das universidades estaduais de São Paulo e da Fapesp.

A reitoria da Universidade de São Paulo (USP) chegou a ser invadida por estudantes para que, entre outras medidas, Serra garantisse a continuidade da autonomia universitária.

No mês de junho, o governador, atendendo às pressões, publicou um decreto declatório explicando as funções da nova secretaria e garantindo a autonomia financeira e de gestão da USP, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), além da Fapesp. O Gestão C&T online acompanhou a publicação do decreto. Veja matéria completa neste link.

http://www.gestaoct.org.br/