Notícia

A Folha (São Carlos, SP)

CAPES, FAPESP e CNPq financiam projetos de Laboratório de Ressonância Magnética e Espectroscópio da USP

Publicado em 11 março 2007

O Grupo de Ressonância :Magnética e Espectroscopia do Instituto de Física de São Carlos possui vários laboratórios de pesquisa. No Laboratório de Ressonância Magnética, no qual os Professores José Pedro Donoso e Cláudio Magon fazem parte, se estudam mecanismos de relaxação nuclear e mecanismos de transporte iônico em materiais (eletrólitos poliméricos,vidros e nanoestruturas).
Esses materiais são amplamente utilizados na área tecnológica. "Os eletrólitos, por exemplo,são utilizados para fabricação de sensores,janelas eletro crônicas, "músculo" artificial e baterias ultrafinas; os vidros são aplicados em fibras óticas, laser de estado sólido e eletrólitos sólidos", completou Donoso. O Professor orientou no ano passado dois alunos de mestra do dentro do Programa de Pós: Graduação Interunidades, e outros dois doutorados dentro do IFSC, todos com bolsas financiadas pela CAPES, FAPESP e CNPq.
Uma das alunas estudou eletrólito poliméricos em colaboração com a professora Agnieszka Joanna Pawlicka Maule, para serem utilizados em janelas eletrocrômicas. Uma outra dissertação de mestrado estudou um vidro condutor iônico em colaboração com o ProL Valmor Roberto Mastelaro.
Donoso participa ainda de um convênio com pesquisadores da Universidade do Chile destinado a pesquisar materiais nano estruturados e compostos de intercalação. Participa também de projeto de colaboração internacional com universidades francesas. Juntamente com os professores Dr. Otaciro Rangel Nascimento, Dr. José Magon e Dr. Antonio José da Costa Filho, participa de um projeto temático Pronex CNPq/FAPESP dedicado aos estudos por Ressonância Magnética de materiais biológicos (proteínas e biomembranas) e complexos com metais de transição, cujos resultados se transformarão em artigos científicos.
Para 2007,0 docente já tem vários projetos em andamento e planeja participar de congressos internacionais na área de materiais. Em julho, participará de um Congresso Internacional sobre Vidros na França (ICG 2007) e para o qual já enviou um trabalho com o Professor Valmor, e no segundo semestre participará do simpósio internacional de materiais sólidos não-cristalinos (8-ISNSC) em Aracaju—SE.
(www.cem.if.sc.usp.br / Eloiza Strachicini)