Notícia

Z1 Portal de Notícias

Campinas: Sanasa – EPAR, centro de pesquisa e museu da água trazem inovações

Publicado em 20 julho 2020

Estação Produtora de Água de Reúso (EPAR) que possibilitará que Campinas tenha 100% da capacidade instalada para tratamento de esgoto, centro internacional de pesquisa sobre a água e museu da água na cidade.

Esses projetos transformadores foram anunciados pelo prefeito Jonas Donizette e pelo presidente da Sanasa, Arly de Lara Romêo, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta sexta-feira, 17 de julho.

A EPAR Boa Vista terá capacidade para tratar 180 litros de efluentes por segundo, por meio da tecnologia de membranas ultrafiltrantes, que resultará em uma água de excelente qualidade, podendo ser aproveitada como água de reúso com grau de 99% de pureza. Com investimento de R$ 68.458.591,90, a obra vai beneficiar mais de 55 mil pessoas. “A EPAR Boa Vista dispõe do que há de mais moderno no tratamento de esgoto e, com esta estação, Campinas será a primeira cidade com mais de um milhão de habitantes a ter 100% da capacidade instalada para tratamento de esgoto”, destacou o prefeito. Nesta semana, o prefeito fez uma visita técnica à estação que ainda terá uma entrega oficial.

Outro projeto apresentado foi o BWRC (Brazilian Water Research Center), um centro internacional de pesquisa sobre a água, resultado da parceria entre Sanasa, Universidade de Campinas (Unicamp) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). “A criação desse centro será pioneira. O Brasil não tem isso. E caberá a esse centro, nesta parceria com a Unicamp e a Fapesp, discutir as linhas de pesquisa dos grandes temas na área do saneamento”, destacou Romêo.

Coordenado pelo professor Lauro Kubota, o centro pretende estudar temas como: segurança hídrica; qualidade de águas e efluentes; distribuição, perdas e telemetria, entre outros. Esse projeto, aprovado pela Fapesp, representa a concretização de uma parceria que contribuirá para a pesquisa aplicada em águas, com trabalhos científicos voltados à melhoria de qualidade e de aporte de recursos hídricos.

Para finalizar, o Museu da Água é um projeto que ganhará uma nova moldagem. Trata-se de uma exposição científica cultural interativa que integrará de forma permanente o Centro de Conhecimento da Água (CCA). Esse projeto é uma contrapartida da Sanasa pelas obras de esgotamento sanitário financiadas pela Caixa Econômica Federal.

De forma lúdica e interativa, o objetivo do Museu dessa exposição é sensibilizar e engajar o visitante para o tema água em seus mais diversos contextos, levando-o a refletir sobre as relações humanas com a água e o meio ambiente, reforçando assim sua responsabilidade sobre o consumo consciente. O CCA fica ao lado do Parque das Águas e a exposição será, em breve, inaugurada oficialmente.

Com informações da Prefeitura de Campinas