Notícia

Panorama Brasil

Caminhos para inovar

Publicado em 19 setembro 2007

Os últimos tempos têm trazido boas notícias para os empresários e empreendedores interessados no desenvolvimento tecnológico de suas empresas e de seus produtos. Diferentemente dos últimos anos, agora não é só a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) que coloca à disposição dos pesquisadores, e do setor privado, interessantes linhas de financiamento à pesquisa e desenvolvimento no País.

Exemplificando, terça-feira passada, dia 18, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do governo federal, fez publicar no Diário Oficial da União três editais de convocação a interessados em investir e atuar em diversas áreas de desenvolvimento tecnológico, totalizando linhas de financiamento da ordem de R$ 16 milhões.

Com isto, reforçou presença em um cada vez mais amplo movimento de investimentos do governo federal no segmento de desenvolvimento tecnológico, onde também se tem destacado outro organismo de apoio, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

Nesse pacote mais recente, o CNPq incluiu o edital Grandes Desafios em Computação, disponibilizando R$ 9 milhões para cinco linhas de projetos: gestão da informação em grandes volumes de dados multimídia; modelagem computacional de sistemas complexos artificiais; impactos para a área da computação da transição do silício para novas tecnologias; acesso participativo e universal do cidadão brasileiro ao conhecimento, e desenvolvimento tecnológico de qualidade —sistemas disponíveis, corretos, seguros, escaláveis, persistentes e ubíquos. Os recursos valem para o período 2007/2008.

Outro edital, para Engenharia de Software, oferece um total de R$ 6 milhões para serem empregados em propostas que objetivem apoiar e promover a consolidação dos programas de pós-graduação por intermédio da concessão de bolsas de doutorado, aumentando o número de profissionais no setor.

O terceiro edital se refere ao Programa de Apoio à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, e disponibiliza R$ 1 milhão para projetos que objetivem expandir o conhecimento aplicado da cadeia produtiva de Tecnologia da Informação e Comunicação, prioritariamente para áreas de software e microeletrônica.

Paralelamente, segundo a Agência Fapesp, o CNPq também já anunciou que destinará outros R$ 6,4 milhões à criação de laboratórios e ao desenvolvimento de equipamentos para diagnóstico e tratamento médico-hospitalar.

Todas essas oportunidades de negócios, unindo pesquisadores, empreendedores e empresários privados, têm data-limite de apresentação de propostas entre o começo do de novembro próximo e o início de 2008. Interessados, apresentem-se.