Notícia

A Folha (São Carlos, SP)

Câmara condecora pesquisador que será condecorado

Publicado em 14 dezembro 2006

A Câmara Municipal incluiu em pauta e aprovou em regi-- me de urgência especial, moção de autoria do vereador José.Pinheiro (PV), que mani festa congratulações com o professor Doutor Edgar Dutra Zanotto pela condecoração como Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. A comenda será entregue pelo Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva em data a ser anunciada.
A Ordem Nacional do Mérito Científico, instituída em 1993, premia personalidades nacionais e estrangeiras que se destacaram por relevantes contribuições à Ciência e à Tecnologia.
Edgar Dutra Zanotto graduou-se em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de São Carlos, dom mestrado em Física Aplicada e Ciência dos Materiais pelo Instituto de Física e Química de São Carlos da Universidade de São Paulo e Ph.D. em Tecnologia de Vidros na Universidade de Sheffield na Inglaterra. Atuou como professor visitante na Fundação Fulbright, no Departamento de Ciência e Engenharia de Materiais da Universidade doM- zona, em Tucson, EUA, e cursou especialização na Escola Internacional de Estudos Avançados em Ciência de Polímeros na Universidade de Ferrara, na Itália.
Desde 1976 integra o quadro de professores da UFS Car, sendo hoje professor titular de Engenharia de Materiais. Suas atividades de pesquisa básica focalizam, principalmente, o tema "cristalização e propriedades dos vidros" e foram divulgadas em mais de uma centena de publicações, no Brasil e no exterior, tendo seus trabalhos citados em mais de 800 sítios da Internet. Zanotto foi responsável pela implantação de um dos primeiros núcleos de pesquisa brasileiros sobre materiais vítreos, o qual alcançou nível de excelência e reputação internacional, sendo reconhecido por vários órgãos de fomento, entre eles o PRONEXJFINEP, a Fapesp, CNPq, PADCT, Cyted, Alpha EU, NSF e outros.
O pesquisador integra a International Commission on Glass corno membro, representante latino-americano e Coordenador do Comitê Técnico de cristalização de vidros, sendo Fellow of the Society of Glass Technology, Conselheiro da Associação Brasileira de Cerâmica e integrante dás International Academy of Ceramics, Academia Brasileira de Ciências, Academia de Ciências do Estado de São Paulo.
Atualmente Zanotto acumula funções administrativas e consultivas, como Supervisor do Laboratório de Materiais Vítreos da UFSCar, Curador do ParqTec São Carlos, Conselheiro Emérito da Associação Brasileira de Cerâmica, Coordenador Adjunto da Diretoria Científica e do Núcleo de Patentes da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). No período de 1987 a 1997, foi considerado o mais jovem pesquisador entre às três mais famosos a nível mundial, na área de cristalização de vidros inorgânicos, tendo seu trabalho atingido 50% das citações do total das publicações destes pesquisadores.