Notícia

O Popular (Goiânia, GO) online

Caixa acústica criada no Brasil vale por 12

Publicado em 18 fevereiro 2007

Pesquisadores da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) criaram um sistema que irradia som em diversas direções, oferecendo aos fãs de música uma cobertura de 360º na horizontal e também vertical. O protótipo da novidade -- cuja patente de desenho industrial pertence à Agência USP de Inovação —- custa cerca de R$ 1 mil, mas os desenvolvedores do projeto esperam que o produto seja comercializado por metade desse valor.

"Como a caixa acústica omnidirecional é formada por vários alto-falantes que irradiam som em direções variadas, a necessidade de outros equipamentos espalhados em um mesmo ambiente, seja ele fechado ou ao ar livre, pode ser descartada", afirmou à Agência Fapesp Sylvio Bistafa, professor do Laboratório de Acústica Aplicada da Poli e coordenador da pesquisa.

Ele afirma que uma única caixa omnidirecional instalada em um trio elétrico poderia fazer a sonorização externa das festas de Carnaval. Por outro lado, o nível sonoro dos aparelhos convencionais é bem mais restrito: ele diminui e perde qualidade à medida que o usuário sai do ângulo de ação do equipamento (a parte da frente).

Para que o aparelho desenvolvido na Poli funcione, os alto-falantes são todos conectados a um amplificador, responsável pelo acionamento e pela distribuição da potência elétrica de maneira uniforme em todo o sistema acústico. Os pesquisadores querem buscar parcerias para produzir o equipamento em larga escala.