Notícia

Revista Brasileira de Risco e Seguro

Brócolis também protege contra efeitos do excesso de exposição solar

Publicado em 23 outubro 2007

Em busca de alternativas para reduzir os efeitos danosos da exposição solar excessiva, pesquisadores norte-americanos encontraram excelentes resultados em algo que a princípio pode parecer inusitado: brócolis.

Extratos de brotos da planta foram empregados pelo grupo coordenado por Paul Talalay, do Centro de Proteção Química contra o Câncer Lewis B. e Dorothy Cullman, e resultaram na redução da inflamação na pele provocada pela radiação ultravioleta.

A substância encontrada no brócolis e responsável pelo efeito é o sulforafane, cujos efeitos no combate ao câncer têm sido recentemente estudados por diversos grupos de pesquisa. No novo trabalho, os autores verificaram que o componente reduziu em grande parte o eritema - vermelhidão na pele resultante da exposição ao sol - em voluntários.

A gravidade do eritema depende da dose de exposição sem proteção aos raios ultravioleta, cujas repetições aumentam o risco de adquirir câncer de pele. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de pele é o tipo mais freqüente da doença, correspondendo a cerca de 25% de todos os tumores malignos registrados no Brasil.

Em estudo anterior, o mesmo grupo mostrou que o sulforafane eleva os níveis celulares de enzimas anticâncer quando aplicado na pele. Agora, verificou também que quando extratos de brotos de brócolis, contendo sulforafane, eram aplicados na pele antes da exposição ao sol, os danos eram reduzidos.

Segundo os autores, o extrato reduziu os eritemas em 37,7% em média. Os resultados do trabalho serão publicados esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas).

O estudo destaca que o sulforafane não absorve a radiação ultravioleta, mas atua no nível celular para tal resultado. A substância também induz a formação de proteínas protetoras na pele, efeito que dura vários dias.

O artigo Sulforaphane mobilizes cellular defenses that protect skin against damage by UV radiation, de Paul Talalay e outros, pode ser lido por assinantes da Pnas em www.pnas.org.

Fonte: Agência Fapesp