Notícia

FCF Notícias

Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences: 75 anos de existência!

Publicado em 01 julho 2014

Por Elizabeth Igne Ferreira

Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, BJPS, é o título atual do periódico científico publicado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, que iniciou, nos idos de 1939, como Anais de Farmácia e Odontologia, passando a Revista da Faculdade de Farmácia e Bioquímica da Universidade de São Paulo, Revista de Farmácia e Bioquímica da Universidade de São Paulo e Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas.

O periódico, em suas diferentes fases e denominações, enfrentou vários desafios, especialmente de natureza financeira. Graças ao empenho e idealismo de professores e de bibliotecários envolvidos nessas diferentes etapas, o periódico resistiu, mantendo o seu intento de difundir as Ciências Farmacêuticas no Estado de São Paulo e, posteriormente, no Brasil.

Em 1993, a Universidade de São Paulo modificou a política com relação às suas publicações, apoiando-as financeiramente e exigindo que se criasse a figura do Editor Científico, até então não existente em muitas publicações da Instituição. O professor Andrejus Korolkovas, que já se destacava como um dos entusiastas da Revista e para ela contribuía decisivamente, foi indicado pela diretora à época, professora Maria Inês Rocha Miritello Santoro, para ocupar a posição de Editor Científico. O professor Korolkovas desempenhou essa função até o seu falecimento, quando assumi, por indicação da diretoria.

O BJPS nasceu em 1999, fruto da necessidade de mudança mais radical em nome da maior visibilidade e difusão das Ciências Farmacêuticas fora das fronteiras do Estado e, mais ainda, do país. Adotando o inglês como língua oficial e mudando completamente o layout, o periódico atingiu o intento. Hoje, dos mais que duas centenas de trabalhos submetidos anualmente, há um número expressivo de submissões de trabalhos de autores estrangeiros, especialmente da Ásia e da África, além de número menor da América Latina.

Antes mesmo das mudanças substanciais mencionadas, o periódico, como Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, era indexado no SCIELO, o que lhe valeu, também, a classificação como QUALIS B3, pela CAPES. Posteriormente, foi indexado no ISI Thomson Reuters, o que elevou, significativamente, o interesse, refletido no aumento das submissões anuais.

Ademais, como BJPS, foi reclassificado a QUALIS B2, o que incrementou mais ainda o interesse mencionado. O suporte financeiro da Comissão de Credenciamento de Periódicos da USP, do CNPq, da FAPESP e da FIPFARMA ao longo dos últimos anos impediu que houvesse solução de continuidade e permitiu que se implementassem ações mais avançadas.

Além dos 75 anos de idade, considerando o seu início em 1939, o periódico inicia neste ano o volume 50, coroando uma trajetória bem-sucedida e de superação dos desafios Graças ao idealismo e à dedicação de professores que encabeçam a produção do periódico, entre eles, professores associados das diferentes áreas que compõem o campo multidisciplinar das Ciências Farmacêuticas, e do inestimável empenho da secretaria executiva, representada por Leila Aranha, vivemos uma nova fase. Fase de novas ações, entre elas, a publicação de Números Especiais, que iniciamos em 2013, e a ansiada informatização total da submissão e revisão, com a qual pretendemos celebrar esses anos de intenso trabalho.

Não poderíamos ter avançado não fosse o compromisso de autores e revisores com a qualidade e de diretores, em geral, com o apoio sempre necessário. Esse compromisso nos fez crescer e alçar voos, pensando em um futuro ainda mais promissor para os próximos anos! Elizabeth Igne Ferreira Editora Científica BJPS.