Notícia

Head Topics (Brasil)

Brasileiros criam sistema para prever epidemias de dengue e febre amarela - BBC News Brasil

Publicado em 11 fevereiro 2021

Por André Biernath, da BBC News Brasil em São Paulo

Um 'Big Brother' da biologia. Brasileiros criam sistema para prever epidemias de dengue e febre amarela:

Projeto vai monitorar interior de São Paulo, Pantanal, Amazônia e Panamá para detectar possíveis aumentos e mudanças nos vírus transmitidos por mosquitos.

da biologiaA pesquisa vai acontecer em quatro lugares: São José do Rio Preto (SP), Manaus (AM) e em algumas regiões do Pantanal e do Panamá."São locais em que há muita transmissão de doenças por mosquitos e onde temos laboratórios e profissionais capacitados para trabalhar", justifica o médico virologista Maurício Lacerda Nogueira, professor da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) e um dos coordenadores da iniciativa.

Ao longo dos próximos cinco anos, os cientistas vão fazer um monitoramento contínuo dos quatro personagens envolvidos no processo de uma epidemia: os vírus, os mosquitos, os animais intermediários e os seres humanos.A proposta é, entre outras coisas, fazer o sequenciamento genético dos vírus causadores dessas doenças e analisar a distribuição e o comportamento de seus transmissores: os mosquitos

Aedes aegypti(que dissemina dengue, zika e chikungunya em ambientes urbanos),HaemagogusSabethes(vetores da febre amarela em áreas silvestres).Outra atividade será acompanhar os animais que também podem ser infectados por esses agentes infecciosos, especialmente algumas espécies de macacos. headtopics.com

Apesar de não transmitirem a doença diretamente às pessoas, o aumento de casos entre os primatas pode significar o início de um novo surto ou o aumento do risco de transmissão em áreas de transição entre cidades e florestas.

"Também vamos coletar e analisar amostras de pacientes com casos suspeitos e observar o que acontece com milhares de pessoas que moram em determinados bairros dos quatro centros de estudo", detalha a virologista Lívia Sacchetto, pós-doutoranda na Famerp.

Crédito,Victor Moriyama/Getty ImagesLegenda da foto,Em 2018, o Brasil enfrentou a pior pandemia de febre amarela desde 1942. A morte de macacos em regiões de mata foi o primeiro sinal da crise de saúde públicaEfeitos práticos (e imediatos)

A partir da coleta de tantas informações, os cientistas pretendem criar modelos que permitirão se antecipar às crises sanitárias antes mesmo que elas se iniciem.Nogueira lembra que, entre 2018 e 2019, a região de São José do Rio Preto, no interior paulista, enfrentou uma epidemia de dengue do tipo 2 — sabe-se que existem quatro tipos diferentes do vírus causador dessa doença, que circulam com mais ou menos intensidade de forma periódica. headtopics.com

"Nós conseguimos prever que a dengue tipo 2 iria se tornar um problema em breve e conseguimos avisar as autoridades a tempo para que algumas medidas preventivas fossem tomadas", recorda.Com alertas desse tipo, é possível reforçar as ações de combate ao

Aedes aegypti, como a limpeza de terrenos baldios e reservatórios de água parada que servem de criadouro para o mosquito.No caso da febre amarela, por exemplo, o aparecimento dos primeiros casos entre os macacos de uma região já pode ser suficiente para que aconteçam reforços nas campanhas de vacinação para proteger aqueles que ainda estão suscetíveis.

Um segundo ponto essencial do projeto está na análise de outros vírus que também são transmitidos por mosquitos e já circulam pelo Brasil e pelas Américas."Já foram identificados no país vírus como o mayaro e o oropouche, que podem provocar epidemias futuras e precisam ser estudados de perto", acrescenta Sacchetto.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
UOL Yahoo! Yahoo! BOL Estado de Minas online UOL G1 Yahoo! Portal da Enfermagem FOCEP Brasil Bahia.ba Blog Borg FM Ao Vivo Época Negócios online BBC Brasil Programa InfoSalud (Argentina) Altair Tavares Coluna Supinando Revista Pará Plantão News (MT) Farol da Bahia MSN Terra Brasil Amazônia Agora Jornais Virtuais Yahoo! Vida e Estilo Época online Ao vivo de Brasília Artemísio da Costa TV Web Cariri TV do Povo ABIPTI - Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação Head Topics (Espanha) Plox TV Conteúdo Caderno B Correio do Pantanal Ilha Rebelde Asmetro-SN (Sindicato Nacional dos Servidores do Inmetro) LIM - Laboratórios de Investigação Médica TV Assembleia - Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) Regional MT online Biblioteca FMUSP Portal Marcela Rosa Colorado em Foco Tribuna Cultural Agora RN online Tribuna União Jornal do Dia (Amapá) Vale São Patrício Marcos Imprensa Portal A Voz da Cidade Coxim Agora Resende News Imbaú FM 87,9 Rádio Nova Aliança FM 105,9 Rádio Cultura FM 101,7 Brasil Soberano e Livre Rádio Sat Peruíbe FM 87,9 Pequi FM 87,5 Rádio Liberdade FM 87,9 Z1 Portal de Notícias Cultura FM 87,9 Blog DJ Aildo A Gazeta News (MS) online Guia Certo USA (EUA) Time 24 News (EUA) Pragas e Eventos Germed Pharma Amazônia Agora Portal Gazeta Gospel Rádio São Tomás FM 105.9 Rádio Agronômica FM 87,5 Blog Sempre Livre - Cristóvam Aguiar Primeira Opção News Sei Aprender Blog Tenente Laurentino Agora Minha Capital Espaço Ecológico no Ar Rádio Cidade Nova FM 104,9 Rádio Mais Alegria Blog do Erbi Sudeste Notícia Revista Sustinere online Intervalo da Notícia Dom Total Rádio Fronteira AM 570 FM 94,3 Nossa Rádio 105.9FM Rádio Integração FM 87,5 Revista Viva Saúde online São Paulo FM Blog da Biblioteca da Escola de Engenharia e do Instituto de Computação Tribuna de Ituverava online Gizmodo Brasil Informa Paraíba O Anhanguera O Anhanguera Fala Rio