Notícia

DCI

Brasilata, Marcopolo e Natura estão entre as mais inovadoras do Brasil

Publicado em 17 maio 2007

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e o Instituto Uniemp, desenvolveu o ranking das empresas que mais inovam no País, chamado de Índice Brasil de Inovação (IBI). As empresas foram divididas em quatro grupos setoriais, de alta, média, média-baixa e baixa tecnologia, segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (Cnae). Entre as doze campeãs gerais, estão brasileiras como a Brasilata, Marcopolo e Natura, ao lado de estrangeiras como Delphi e Faber Castell.

Para estabelecer a média do setor, o IBI analisa os aportes em pesquisa e em recursos humanos, além do número de patentes e da participação das vendas de produtos inovadores no faturamento da empresa. Segundo Carlos Vogt, presidente da Fapesp, o IBI vai ser divulgado oficialmente no próximo dia 24 no VII Congresso Ibero-americano de Indicadores de Ciência e Tecnologia, em São Paulo.

A Brasilata, primeira no ranking de empresas de média tecnologia, investe R$ 3 milhões em pesquisa e inovação por ano. Segundo Antonio Carlos Teixeira, diretor superintendente da empresa, ela possui 52 patentes registradas no Brasil e no mundo. "Exportamos nossa tecnologia para Itália e México e estamos negociando com os Estados Unidos."

Teixeira aponta as ações de inovação em gestão participativa como referencial da empresa, que aderiu ao sistema japonês lançado pela Toyota nos anos 50. "Chamamos nossos funcionários de inventores, pois estão envolvidos no processo de desenvolvimento de produtos", diz. A Brasilata recebeu 105 mil sugestões em 2006 por seu canal de comunicação entre os funcionários, administração e as chefias.

DCI - Industria — 17/05/2007 — Pág B2