Notícia

O Povo online

Brasil terá centro de nanotecnologia

Publicado em 03 setembro 2011

O governo brasileiro formalizou uma parceria com a China visando à criação de um centro binacional de nanotecnologia. O Centro Brasil-China de Nanotecnologia terá como foco o desenvolvimento de dispositivos e processos de uso civil em escala nanométrica.

Inicialmente, o novo órgão funcionará por meio de uma rede virtual de pesquisadores e intercâmbios entre os dois países. Com um orçamento inicial de US$ 3 milhões – cerca de R$ 4,8 mi –, o centro tem como membros a Academia Chinesa de Ciências (do lado chinês), o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) – em Campinas (SP) –, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Carbono (INCT-Carbono) – sediado na UFMG –, e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF). (da Agência Fapesp)

Seca na Amazônia foi a mais drástica desde 1902
Cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) concluíram em estudo, publicado na revista Geophysical Research Letters, que a seca de 2010 na Amazônia foi a mais drástica desde 1902, superando a de 2005, até então era considerada a maior do século. A constatação foi feita pela análise de uma série histórica de dados de pluviosidade na bacia amazônica. (da Agência Fapesp)