Notícia

Centro Gestor de Inovação Moveleiro

Brasil tem boa ciência, mas não gera tecnologia

Publicado em 26 agosto 2009

Embora produza ciência de qualidade, o Brasil tem dificuldades em transferir esse conhecimento à sociedade, pois a pesquisa tecnológica é feita predominantemente pelas universidades, com pouca participação do setor privado.

Mas esse não é um problema exclusivo do Brasil, de acordo com o economista da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Jean Guinet.

O especialista em inovação, que apresentou na sede da FAPESP, em São Paulo, a conferência Boosting innovation in the business sector: some lessons from the experience of OECD countries, afirma que incentivar as empresas a investir em pesquisa e desenvolvimento é uma preocupação de grande parte dos países.

Em entrevista à Agência FAPESP, Guinet explicou que, entre os 30 países que participam da OCDE, aqueles que menos investem em inovação são os que têm uma porcentagem mais baixa de participação do setor privado nas pesquisas. E são também os que têm menores níveis de Produto Interno Bruto (PIB) per capita. O Brasil não é, portanto, uma exceção.

Segundo Guinet, com a crise econômica mundial, a inovação se tornará mais importante do que nunca. Com isso, o Brasil, assim como parte dos países da OCDE, terá uma necessidade ainda mais urgente de estimular as empresas a inovar - especialmente por meio de ações que reduzam o risco e o custo da pesquisa.

Para ler a entrevista, clique:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=brasil-tem-boa-ciencia-mas-nao-gera-tecnologia&id=020175090819

Fonte: http://www.facadiferente.sebrae.com.br/ (Blog)