Notícia

AGROemDIA

Brasil só atingirá qualidade de vida da Europa com políticas sérias de eficiência energética, diz José Goldemberg em novo estudo

Publicado em 16 maio 2020

O Instituto E+ Transição Energética lança, na próxima terça-feira 19 o mais recente trabalho do professor José Goldemberg, “Energia e Desenvolvimento no Brasil”. Neste novo estudo, aos 92 anos, o professor apresenta uma estimativa da energia necessária para dar à população brasileira, até 2040, um nível de vida comparável ao dos países da União Europeia atualmente. São analisados os recursos e reservas energéticas do país e as possibilidades que atendam às necessidades previstas. É dada ênfase especial ao papel da eficiência com que estes recursos são utilizados e à adoção de tecnologias avançadas, evitando assim repetir a trajetória poluente, utilizadas no passado, pelos países industrializados. São discutidas também as políticas públicas na área de energia que poderiam levar o país a um desenvolvimento sustentável.

Neste trabalho, o professor sênior do Instituto de Energia e Ambiente da USP revisita o artigo publicado há 22 anos, onde demonstrava o impacto da energia no desenvolvimento social e como o Brasil poderia obter a energia necessária para atingir o nível da União Europeia na qualidade dos serviços básicos oferecidos à população (alimentação, habitação, saúde, água, esgoto, educação).

Segundo ele, o desenvolvimento do Brasil só será possível se o país orientar suas políticas públicas ao aumento da eficiência energética. Enquanto os outros países têm ficado cada vez mais eficientes em converter energia em riqueza, reduzindo sua intensidade energética, o Brasil se mantém numa rota contrária. O uso ineficiente da energia se reflete na baixa competitividade internacional da indústria brasileira.

A publicação será lançada em uma conversa virtual entre o professor Goldemberg e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, com moderação da diretora-executiva do Instituto Clima e Sociedade, Ana Toni. O evento será transmitido ao vivo neste terça-feira (19/5) , às 16h, por meio da plataforma ZOOM (link de inscrição https://bit.ly/2LiUoPt ), e pelo canal do Instituto E+ Transição Energética no Youtube: http://bit.ly/youtube-emaistransicao .

Sobre José Goldemberg

Professor sênior do Instituto de Energia e Ambiente da USP, José Goldemberg é físico formado pela USP, onde chegou a reitor. Membro da Academia Brasileira de Ciências, foi presidente da Sociedade Brasileira de Física. No governo federal, foi secretário da Ciência e Tecnologia, ministro da Educação, e secretário do Meio Ambiente da Presidência da República durante a ECO 92. No estado de São Paulo, foi secretário do Meio Ambiente e presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

Sobre o Instituto E+ Transição Energética

O Instituto E+ Transição Energética é um think tank independente que promove o amplo diálogo para pautar a transição energética como vetor para o crescimento econômico de baixo carbono. Com foco no debate baseado em evidências científicas, o Instituto E+ trabalha com uma equipe multidisciplinar e parceiros, produzindo conhecimento e estudos sobre soluções tecnológicas, sociais e econômicas para uma transição energética eficaz e eficiente. O Instituto E+ faz parte da rede International Network of Energy Transition Think Tanks (INETTT).