Notícia

InfoMoney

Brasil: setor de TI irá crescer mais, apesar de número baixo de profissionais

Publicado em 27 dezembro 2007

O MCT (Ministério da Ciência e Tecnologia) estima que o mercado brasileiro de TI (Tecnologia da Informação) tenha crescimento de 10% ao ano na próxima década, enquanto no resto do mundo esse índice deverá ser de 3%. Porém, o setor ainda possui poucos profissionais qualificados.

De acordo com o Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), atualmente, o Brasil possui 51 programas e 66 cursos de pós-graduação na área de ciência da computação. Porém, o País forma, em média, 100 doutores por ano na área.


Interesse pela área

Segundo a Agência Fapesp, cada vez menos jovens se interessam pelo setor de TI e, em um médio prazo, o Brasil poderá ter um déficit de 3 milhões de profissionais.

Para o presidente da SBC (Sociedade Brasileira de Computação), José Carlos Maldonado, a ciência da computação deveria ser vista como ciência básica, e o contato com ela deveria começar na infância, como ocorre com a física e a biologia.

Durante o seminário Pensa TICs 2007 - Rumo à Estratégia Nacional em TICs, em São Paulo, Maldonado afirmou também que a maioria dos doutores formados por ano na área se concentra em poucos estados, o que resulta em cursos de graduação de baixa qualidade, com professores sem formação.

Para Maldonado, a área tem um potencial social imenso e papel fundamental na economia, inclusive por renovar outros setores tradicionais.


Outros países

Também no seminário Pensa TICs 2007, o gerente de planejamento e inovação do CPqD (Centro de Pesquisas e Desenvolvimento em Telecomunicações), Cláudio de Almeida Loural, apresentou uma comparação entre a política pública em TI adotada por diversos países.

Cada país adotou estratégias de acordo com suas metas econômicas e sociais. Enquanto a Coréia do Sul optou por focar a inovação em serviços e produtos, incentivando as exportações, o Japão focou as atividades do setor na disseminação do uso dos produtos, intensificando seu uso.