Notícia

Transporta Brasil

Brasil exporta sistema de detecção de vazamento em dutos

Publicado em 02 agosto 2010

O Departamento de Engenharia Mecânica da Escola de Engenharia da USP/São Carlos desenvolveu, em parceira com a empresa Asel-Tech, um sistema capaz de detectar vazamentos em dutos das empresas de petróleo. O software já é usado pela Petrobras, exportado para empresas do Equador, Chile, Arábia Saudita e também se prepara para atender o mercado norte-americano.

O desenvolvimento do software contou com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A parceria Usp/Asel-Tech construiu um duto de 1,5 km para aperfeiçoar o sistema de detecção, que é baseado em tecnologia acústica e de balanço de massa, como esclarece o professor da USP responsável pelo projeto, Paulo Seleghim Júnior. "O duto tem sensores acústicos e de vazão que enviam sinais para o processador na sala de controle", explica. Os sensores podem ser instalados a cada 30 km e as informações chegam em segundos ao operador do sistema, em qualquer lugar do mundo.

O Sistema de Detecção de Vazamento da Asel-Tech foi qualificado pela PRCI - Pipeline Research Council Internacional, entidade dos EUA, que funciona como órgão orientador de práticas de segurança para empresas de petróleo. Entre 40 tecnologias testadas, a brasileira está entre as duas aprovadas pela companhia americana. "Isso nos dá um grande respaldo para entrar no mercado norte-americano. No Brasil, são 15 mil quilômetros de dutos da Petrobras. Nos EUA são 600 mil quilômetros", comenta Julio Alonso, diretor da Asel-Tech.

Por Marília Brandão - Portal Transporta Brasil