Notícia

Revista Brasileira de Risco e Seguro

Brasil é o primeiro na Olimpíada Iberoamericana de Matemática

Publicado em 02 outubro 2008

O Brasil ficou em primeiro lugar na 23ª edição da Olimpíada Iberoamericana de Matemática, realizada de 20 a 28 de setembro em Salvador.

Com duas medalhas de ouro e duas de prata, o país foi o primeiro colocado entre os 21 participantes. O time brasileiro obteve também a maior pontuação total da competição, com 155 pontos.

Henrique Pondé de Oliveira Pinto, de Salvador, que atualmente estuda em São Paulo, obteve a medalha de ouro atingindo a pontuação máxima da prova, com 42 pontos. Ramon Moreira Nunes, de Fortaleza, também levou o ouro, com 39 pontos.

Régis Prado Barbosa, de Fortaleza, e Renan Henrique Finder, de Joinville, mas que também estuda atualmente na capital paulista, foram os ganhadores das medalhas de prata.

O Brasil participa da competição desde 1985, tendo conquistando desde então 81 medalhas, sendo 44 de ouro, 27 de prata e 10 de bronze.

A Olimpíada Iberoamericana de Matemática é realizada com a colaboração dos ministérios da Educação e das sociedades de matemática dos países participantes, além de grupos de professores e alunos. Os objetivos principais da competição são fortalecer e estimular o estudo da matemática, contribuir para o desenvolvimento científico da comunidade iberoamericana, detectar jovens talentos na área e incentivar a troca de experiências entre os participantes.

Este ano participaram da competição delegações da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Equador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, República Dominicana, Uruguai e Venezuela, representados por equipes de até quatro alunos, em um total de 81 participantes.

A participação brasileira nas competições é organizada por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática, iniciativa realizada nas modalidades de ensino fundamental, médio e superior nas instituições públicas e privadas de todo o Brasil que atualmente atinge cerca de 350 mil estudantes e tem desempenhado um importante papel relacionado à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em matemática.

A Olimpíada Brasileira é um projeto conjunto da Sociedade Brasileira de Matemática, do Instituto de Matemática Pura e Aplicada e conta com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, do Instituto do Milênio Avanço Global e Integrado da Matemática Brasileira e da Academia Brasileira de Ciências.

Fonte: Agência Fapesp