Notícia

JC e-mail

Brasil e Etiópia discutem parceria na área de ciência e tecnologia

Publicado em 08 abril 2014

Por Denise Coelho

Conhecer os sistema de inovação e a relação entre o setor científico e o industrial no Brasil, bem como discutir as possíveis áreas com potencial para uma cooperação bilateral na área científica e tecnológica. Essa é a intenção da delegação da Etiópia, liderada pelo vice-primeiro-ministro Demeke Mekonnen, que esteve, nesta segunda-feira (7), reunida com representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Pelo ministério, participaram da audiência o secretário adjunto da Secretaria de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, Armando Milioni, e representantes das secretarias de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped), de Política de Informática (Sepin) e de Ciência e Tecnologia para Inclusão Social (Secis). Pelo lado africano, fazem parte da comitiva os ministros da Ciência e Tecnologia, DemituHambisa, do Interior, Ahmed Abtew, e da Educação, KabaUrgessa.

No encontro, os representantes do MCTI apresentaram um histórico da constituição do sistema de educação, ciência e tecnologia do Brasil, além de informações sobre os principais planos e programas do governo, sobre o cenário de evolução da ciência brasileira, os desafios enfrentados e estratégias adotadas para alavancar a inovação no país e elevar ainda mais o patamar científico.

Na avaliação do chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais do MCTI, Frankin Netto - que mediou a reunião representando o ministro Clelio Campolina Diniz -, o encontro também serviu para a discussão sobre as possíveis áreas de interesse na cooperação que vem sendo delineada, a exemplo de biotecnologia e fármacos, além de questões relativas à inovação. Há intenção, ainda, do Brasil de conhecer tecnologias utilizadas na Etiópia com matérias-primas como o carvão e o bambu (utilizado como fonte de energia).

"Trata-se da primeira visita do vice-primeiro-ministro após a assinatura do acordo de cooperação em ciência e tecnologia entre o Brasil e a Etiópia, que ainda precisa ser ratificado pelo Legislativo brasileiro", comentou Franklin. "Foi uma oportunidade para começar a definir uma possível agenda de trabalho", ressaltou.

Cooperação

A cooperação entre Brasil e Etiópia na área de ciência e tecnologia é recente. As primeiras conversas entre os dois governos se iniciaram em 2012 e resultaram na assinatura de um acordo, em 2013, na ocasião da visita da presidenta Dilma Rousseff ao país africano. O acordo tem por objetivo encorajar a colaboração e promover a capacitação tecnológica e científica entre as duas nações, formando e fortalecendo os laços entre comunidades científicas. No acordo, os dois países reconhecem a importância da ciência e da tecnologia para o desenvolvimento sustentável de suas economias nacionais.

Além do MCTI, a delegação da Etiópia tem agenda marcada com representantes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI), da Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict/MCTI), do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e da Universidade de São Paulo (USP).

(Ascom do MCTI)

http://www.mcti.gov.br/index.php/content/view/353796/Brasil_e_Etiopia_discutem_parceria

_na_area_de_ciencia_e_tecnologia.html