Notícia

Antena 1

Brasil comemora 50 anos de tricampeonato com nova Taça Jules Rimet

Publicado em 27 dezembro 2019

A confecção do troféu é realizada através da impressão aditiva 3D, tecnologia nova no mercado.

No próximo ano, o Brasil comemora 50 anos da conquista do tricampeonato mundial. Por este motivo, uma réplica da Taça Jules Rimet está sendo construída.

A cópia do troféu em tamanho real está sendo feita por pesquisadores da Escola de Engenharia de São Carlos (USP), em parceria com a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo).

A confecção é realizada através da impressão aditiva 3D, tecnologia nova no mercado.

De acordo com pesquisadores, o processo de construção é realizado, por meio, de peças constituídas por um laser.

O equipamento derrete o metal em pó – no caso, o aço inoxidável será utilizado para a confecção do troféu. Ao fundir o aço, o material é esculpido no formato desejado. A impressão é feita em mais de 1,7 mil graus Celsius.

Segundo a USP, a impressora (que foi construída na própria Universidade), possui um orçamento de R$ 2 milhões.

O troféu foi recebido pelos jogadores brasileiros na Copa do Mundo de 1970, depois da vitória contra a Itália, pelo placar de 4 a 1.

No entanto, após 13 anos da conquista, a Taça foi roubada da Confederação Brasileira do Futebol (CBF), no Rio de Janeiro. Na época, algumas especulações levaram a hipótese de que o prêmio de ouro havia sido fundido.

Nos dias atuais, o troféu valeria cerca de R$ 190 mil. Entretanto, em 1986, a Fifa doou uma réplica da taça, que continua, até hoje, na sede da entidade.

A réplica 3D será doada à CBF nos primeiros seis meses de 2020.