Notícia

Estadão.com

Bolsas de mestrado e doutorado deveriam ser 26% maiores

Publicado em 24 junho 2014

Por Victor Vieira
Além de congressos acadêmicos e revisões bibliográficas, as contas do mês são outro motivo de preocupação para alunos de mestrado e doutorado. Mais baixas do que os salários pagos no mercado, as bolsas de agências federais de fomento estão defasadas. Se tivessem acompanhado a inflação dos últimos 15 anos, os auxílios financeiros seriam pelo menos 26% maiores. Não há previsão para reajuste em 2014 das bolsas da Capes e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), outro órgão federal de fomento. [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.