Notícia

Sociedade Brasileira de Computação

BNDES vai criar uma terceira linha para inovação

Publicado em 22 março 2006

Jornal da Ciência
O superintendente do Banco Nacional para o Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Gastaldoni, disse no dia 20, no workshop 2006, Inovação Tecnológica e Convergência Digital, em SP, que o BNDES está elaborando uma terceira linha para apoiar a inovação. "A linha já foi aprovada, mas está sendo estruturada"
Gastaldoni explicou que a linha contará com recursos não-reembolsáveis e que será voltada ao apoio a projetos de alto valor agregado. O objetivo é o de transformá-los em valor econômico. Ele explicou que essa linha vem somar às duas lançadas no dia 14 de fevereiro — Inovação PD&I e Inovação Produção.
O superintendente disse ainda que o BNDES, desde 2002, estudava uma proposta de política industrial para o país.
"Quando o presidente Lula entrou, surgiu a proposta da Política Industrial, Tecnológica e de Comércio Exterior (Pitce) e o BNDES participou ativamente na construção dessa política, por isso estamos criando essas linhas". Ele também destacou que financiar inovação tem sido uma quebra de paradigma na cultura de financiamento do banco.
"É preciso realizar uma mudança cultural, pois financiar capital intelectual não é algo muito bem aceito nas linhas de financiamento de bancos no Brasil".
No mesmo evento, José Fernando Perez, diretor-presidente da PR&D Biotech S.A. e ex-diretor científico da FAPESP, disse que está otimista com esse momento, com os apoios do BNDES e da Finep. "O processo da Lei de Inovação se transformou numa política de Estado. Ele teve início no governo anterior e está se concretizando agora. É esse o espírito que temos de buscar. Devemos saudar esse momento."