Notícia

Diário de Pernambuco

BIOTECNOLOGIA -Estado lança programa recursos

Publicado em 21 dezembro 2000

O Governo do Estado lançou ontem um ambicioso programa de captação de investimentos para a área de biotecnologia. A iniciativa terá o formato de uma organização 'pública sem fins lucrativos que promoverá projetos, pesquisas e negócios em bioinformática, genoma com aplicações na agricultura, medicina e meio-ambiente. A instituição, batizada de BioPernambuco, inicia suas atividades com um aporte de R$ 4,8 milhões feito através da Facepe, do Fundo de Capital de Risco (FCR), do Fundo de Capital Humano (FCH)e também de forma indireta, através da Finep. O detalhamento dos recursos disponíveis foi feito ontem pelo secretario de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Cláudio Marinho. Ele informou que estão reservados R$ 1 milhão do FCR para empresas que pretendam desenvolver produtos ou serviços nessa área. 'Outros R$ 500 mil do FCH estão reservados para projetos de formação de mão-de-obra. A Fundação de Amparo à Ciência de Pernambuco (Facepe) destinou R$ 350 mil para o principal laboratório do Programa Genoma do Nordeste (o ProGene), que funciona no Departamento de Genética da UFPE. O ProGene é a rede Regional de pesquisa na área de genoma, que envolve 120 pesquisadores de 10 estados nordestinos. O primeiro projeto da rede é o seqüenciamento do genoma do protozoário Leishmania Chagassi - doença de Chagas. A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente conseguiu captar R$ 1,95 milhão com a Finep para serem aplicados no laboratório de seqüenciamento do Instituto de Tecnologia Agropecuária (IPA). "Esses recursos também serão aplicados no Núcleo de Empreendimentos em Ciências, Tecnologia e Arte", afirma Marinho. A Néctar é a incubadora de empresas que está sendo criada pela UFPE. O Governo do Estado também contabiliza como aporte ao setor os R$ 1 milhão aplicados até agora no seqüenciamento da cana-de-açúcar feita em parceria com a Fundação de Amparo a Ciência do Estado de São Paulo (Fapesp). "A BioPernambuco será uma instituição de promoção de negócios, assim como o Porto Digital é um ambiente que promoverá as empresas do setor de tecnologia da informação", explica Cláudio Marinho. Ao contrário do Porto Digital, a BioPernambuco não ficará em um único local.