Notícia

Inovação Tecnológica

Biotecnologia é tema da revista de Estudos Avançados da USP

Publicado em 16 dezembro 2010

Com informações da Agência Fapesp

Um dossiê inteiramente dedicado à biotecnologia é o destaque da 70ª edição da revista Estudos Avançados, lançada na última semana. Os textos já estão acessíveis em formato digital na biblioteca eletrônica SciELO (FAPESP/Bireme).

Aplicações da biotecnologia

A publicação do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da Universidade de São Paulo (USP) aborda as principais conquistas e perspectivas da área em um conjunto de nove ensaios que discutem, sob diversos aspectos, o amplo espectro de aplicações da biotecnologia.

De acordo com o editor da Estudos Avançados, Alfredo Bosi, a biotecnologia é "uma das mais admiráveis conquistas da ciência contemporânea" e o interesse pelos estudos publicados no dossiê não se limita à comunidade científica.

"Eles constituem um referencial útil não só aos estudiosos de biotecnologia, mas também aos leigos, que esperam dessas pesquisas uma contribuição segura para o desenvolvimento sustentável e o trato da saúde pública", disse Bosi.

Coordenado pelo fisiologista Luiz Roberto Giorgetti de Britto, ex-diretor do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP e vice-diretor do IEA, o dossiê se concentra em três vertentes: a relação entre biotecnologia e desenvolvimento sustentável; as múltiplas interações da biotecnologia com as práticas médicas, veterinárias e farmacológicas; e os usos da biotecnologia na agricultura.

Biotecnologia e sociedade

Segundo Britto, os nove artigos, que foram assinados por alguns dos mais experientes pesquisadores brasileiros com contribuição significativa na área, foram escolhidos, em um primeiro momento, para cobrir principalmente a contribuição da biotecnologia para a medicina, a agricultura e o desenvolvimento sustentável.

"Evidentemente, os artigos não pretendem esgotar o assunto, que continuamente se amplia, com mais grupos se envolvendo em pesquisas biotecnológicas," afirmou.

Britto destacou que o dossiê responde à necessidade de tratar de um tema de grande importância para a sociedade de modo geral.

"A motivação principal da revista foi ilustrar um tópico que a cada dia mais frequenta a mídia e a vida da população em geral, e que ainda é bastante desconhecido em suas metodologias, seu caráter interdisciplinar e suas possíveis contribuições para a sociedade", destacou.

Artigos

Ana Clara Guerrini Schenberg contribuiu com o artigo Biotecnologia e Desenvolvimento Sustentável, enquanto Mariana de Oliveira Diniz e Luís Carlos de Souza Ferreira abordaram o tema Biotecnologia Aplicada ao Desenvolvimento de Vacinas. Os três são professores do Departamento de Microbiologia do ICB-USP.

Rafael Linden, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro é o autor do artigo Terapia Gênica: o que é, o que não é e o que será. Células-Tronco Pluripotentes e Doenças Neurológicas é o tema de Alysson Renato Muotri, professor brasileiro do Departamento de Pediatria da Universidade da California em San Diego (Estados Unidos).

Planejamento de Fármacos, Biotecnologia e Química Medicinal: Aplicações em Doenças Infecciosas foi produzido por Rafael Guido, Adriano Andricopulo e Glaucius Oliva, todos professores do Instituto de Física de São Carlos, da USP.

Os professores do ICB-USP Carlos Frederico Martins Menck e Emer Suavinho Ferro contribuíram, respectivamente, com os textos A Nova Grande Promessa da Inovação em Fármacos: RNA Interferência Saindo do Laboratório para a Clínica e Biotecnologia Translacional: Hemopressina e Outros Peptídeos Intracelulares.

Biotecnologia Animal foi o tema do artigo de Luiz Lehmann Coutinho e Millor Fernandes do Rosário, ambos do Departamento de Zootecnia da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da USP. Também professores da Esalq, Helaine Carrer, André Luiz Barbosa e Daniel Alves Ramiro fecharam o dossiê com o artigo Biotecnologia na Agricultura.

Textos variados

A revista Estudos Avançados está alcançando a marca de 14 milhões de acessos aos seus artigos, de acordo com o editor assistente da publicação, Dario Luis Borelli, que comemora o fato de a revista estar entre as dez mais acessadas da SciELO.

"Na última avaliação faltavam 20 mil acessos para a marca dos 14 milhões, que já terá sido ultrapassada quando o mês de dezembro for contabilizado. Para nós editores essa constatação tem grande importância, pois mostra o impacto social dos artigos selecionados para a revista", disse.

Além do dossiê sobre biotecnologia, a 70ª edição da revista traz uma série de textos variados que, segundo Borelli, refletem os interesses multidisciplinares do IEA.

"A seção Textos traz um balanço econômico da última gestão presidencial e o debate da situação do ensino superior no Brasil e no exterior. Há também um artigo sobre as classificações de universidades segundo diversos critérios e outros ensaios sobre história cultural, cinema e teatro", afirmou Borelli.

A seção resenhas, segundo ele, remete às publicações recentes mais relevantes do cenário editorial. O destaque é a resenha feita por José Luiz Goldfarb sobre o livro Obras científicas de Mario Schönberg, no qual a carreira do proeminente físico brasileiro é apresentada por sua discípula Amélia Império Hamburger - professora aposentada do Instituto de Física da USP e colaboradora do IEA-USP.

Mais informações sobre a revista podem ser obtidas no endereço www.iea.usp.br.