Notícia

Biotec pra Galera

Biotecnologia dá uma ajudinha à cegonha

Publicado em 07 junho 2011

O método trata-se da Hibridização Genômica Comparativa, também conhecida pela sigla, em inglês, CGH. "O procedimento já é realizado no Brasil e aumenta a chance de implantação dos embriões nos úteros e a chance de gravidez, diminuindo os abortos espontâneos e a má formação do feto", explica o especialista em reprodução humana e diretor científico do Instituto Brasileiro de Reprodução Assistida (IBRRA), Bruno Scheffer. É uma boa notícia para casais inférteis ou com dificuldades em ter filhos. A técnica original voltada para tumores foi adaptada para avaliar o DNA de células sadias, auxiliando na medicina reprodutiva. Os pares de cromossomos das células embrionárias são analisados para detectar se há alterações no número de cromossomos ou em seus genes. Com isso, é possível selecionar os embriões mais saudáveis e com mais chances de implantação no útero. Essa técnica vai além, pois permite rastrear doenças genéticas e anomalias cromossômicas. Já existiam outros procedimentos com o mesmo objetivo, mas o CGH permite uma análise completa de todos os 23 pares de cromossomos.

Agência FAPESP