Notícia

Envolverde

Biota-FAPESP lança chamada de propostas

Publicado em 12 novembro 2009

Agência FAPESP - A FAPESP lançou nesta quarta-feira (11/11) a Chama de Propostas do Programa de Pesquisa em Caracterização, Conservação, Restauração e Uso Sustentável da Biodiversidade do Estado de São Paulo (Biota/FAPESP).

Voltada às modalidades Auxílio à Pesquisa - Regular, Auxílio à Pesquisa - Projeto Temático e Programa Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes, a chamada pretende estimular e articular atividades de pesquisa e desenvolvimento para promover o avanço do conhecimento e a sua aplicação nas seguintes áreas relacionadas à biodiversidade do ambiente marinho, mas não restritas a elas:

a) Caracterização da biodiversidade marinha;

b) Compreensão dos processos modeladores da biodiversidade marinha, inclusive estudos associados ao impacto das mudanças climáticas;

c) Bioprospecção de organismos marinhos e costeiros;

d) Projetos na área de Educação visando à produção e análise de material didático para ensino fundamental e médio com foco na biodiversidade marinha.

O total de recursos oferecido para atender ao conjunto de propostas selecionadas nesta chamada é de até R$ 5 milhões. As propostas serão recebidas pela FAPESP até o dia 8 de fevereiro de 2010 e a publicação dos resultados do processo de análise e seleção será feita até 30 de maio.

A duração poderá ser de até 24 meses para propostas submetidas como Auxílio à Pesquisa - Regular, até 48 meses para Auxílio Jovem Pesquisador em Centros Emergentes e até 60 meses para propostas submetidas como Projeto Temático.

Espera-se que as atividades de pesquisa nessas áreas possam gerar novos conhecimentos e formar recursos humanos altamente qualificados, essenciais para aprimorar a capacidade da pesquisa em conhecimentos dirigidos à biodiversidade no ambiente marinho e seu uso sustentável.

Lançado em março de 1999, o Programa Biota-FAPESP tem entre seus objetivos inventariar, mapear e caracterizar a biodiversidade do Estado de São Paulo, incluindo fauna, flora e microrganismos, avaliar as possibilidades do uso sustentável de plantas ou de animais com potencial econômico e subsidiar a formulação de políticas de conservação.

O Programa Biota-FAPESP foi denominado Instituto Virtual da Biodiversidade por sua forma de organização, integrando pesquisadores de várias instituições e estudantes por meio internet. Envolve mais de 1,2 mil profissionais (900 pesquisadores e estudantes das principais universidades públicas paulistas, institutos de pesquisa e organizações não-governamentais, 150 colaboradores de outros estados brasileiros e 80 do exterior).

Mais informações: http://www.fapesp.br/chamadas/biota2010

(Envolverde/Agência Fapesp)