Notícia

O Documento online

Bioma Pantanal é tema de palestras em São Paulo

Publicado em 10 abril 2013

O BIOTA-FAPESP, programa de pesquisa criado em 1999 pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo para aumentar o conhecimento sobre a biodiversidade e criar mecanismos para sua conservação, recuperação e uso sustentável, realiza na sede da Fundação, em 18 de abril, a partir das 14 horas, três palestras sobre o bioma Pantanal. Este é terceiro encontro de 2013 sobre biomas e ambientes brasileiros do BIOTA-FAPESP Educação, vertente do Programa para colaborar na melhoria do ensino da ciência da biodiversidade.

Até novembro de 2013 serão realizados outros seis de nove encontros sobre conceitos e ameaças à biodiversidade do Cerrado, Caatinga, Mata Atlântica e Amazônia, e de ambientes marinhos e costeiros, rurais e urbanos. Em fevereiro e março deste ano os temas foram Biodiversidade e o Bioma Pampa.

As conferências sobre o Pantanal vão tratar da origem, evolução e diversidade deste bioma, com foco nas ameaças à sua conservação, na fauna e no turismo sustentável. Com cerca de 140 mil quilômetros quadrados, o Pantanal é maior área continental periodicamente alagada do Planeta, com diferentes hábitats em lagoas, rios, campos alagáveis, matas ciliares, capões de matas, salinas e riachos.

“A formação educacional sólida favorece a participação dos cidadãos nos avanços científicos e tecnológicos essenciais para o desenvolvimento social e a geração de riqueza para o País”, diz Carlos Joly, coordenador do BIOTA-FAPESP e pesquisador do Instituto de Biologia da Unicamp. Mais de uma centena de projetos de pesquisa desenvolvidos no Programa produziram e armazenaram dados sobre 12 mil espécies e identificaram outras 1.766. Os pesquisadores ligados ao Programa publicaram 1.145 artigos científicos, 20 livros, dois atlas e mapas utilizados na orientação de políticas públicas no Estado de São Paulo.

O ciclo de conferências BIOTA-FAPESP Educação 2013 foi planejado pela coordenação do BIOTA-FAPESP para apresentar, em linguagem acessível, o conhecimento gerado em 13 anos de pesquisas. A programação completa do ciclo está publicada em: www.fapesp.br/7487.

Da Redação