Notícia

Camocim Imparcial

Biolarvicida obtido do bagaço da cana mata larvas de Aedes aegypti

Publicado em 10 junho 2016

Pesquisadores da Escola de Engenharia de Lorena da Universidade de São Paulo (EEL/USP) desenvolveram um biolarvicida a partir do bagaço da cana-de-açúcar capaz de eliminar as larvas do mosquito Aedes aegypti – transmissor dos vírus da dengue, zika e chikungunya – ao dificultar a respiração e destruir a cutícula (exoesqueleto) que as revestem. "Constatamos que o produto [um surfactantes] é capaz de matar as larvas do mosquito Aedes aegypti até 24 horas após ser diluído na água e destruí-las após 48 horas", disse Silvio Silvério da Silva, professor da EEL-USP e coordenador do projeto, à Agência Fapesp.