Notícia

Brasilagro

Bioen avalia impactos da produção de biocombustíveis no país

Publicado em 12 junho 2009

Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia organiza workshop para discutir áreas prioritárias de pesquisa sobre efeitos do cultivo da cana no estoque de carbono no solo.

 

Em 16 de junho, pesquisadores da área de bioenergia participam na FAPESP do workshop Impactos Socioeconômicos, Ambientais e de Uso da Terra. Uma atividade do Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN), o encontro discutirá perspectivas para o setor de bioenergia, ecologia e sustentabilidade dos biocombustíveis, emissão e mitigação de gases de efeito estufa (GEE) na produção e uso de etanol de cana-de-açúcar, contribuições de mudanças no uso da terra para o balanço de GEE dos biocombustíveis, estoque de carbono e produção de GEE pelo cultivo de cana no Brasil e variações desse estoque e emissão de gases n as regiões Tropical e Subtropical do país.

Participam do workshop os pesquisadores Isaias de Carvalho Macedo, do Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Estratégico da Universidade Estadual de Campinas (NIPE/Unicamp), Marcos Jank, professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP) e presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Segundo Urquiaga, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Agrobiologia), e Carlos Clemente Cerri, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena-USP), em Piracicaba. Pesquisadores norte-americanos da Universidade de Illinois estão entre os palestrantes e debatedores (veja programação).

A FAPESP divulgou em 2009 os resultados de duas chamadas de propostas no âmbito do Programa BIOEN. Os projetos sobre impactos da produção de biocombustíveis aprovados tratam, entre outros temas, dos efeitos da expansão da agroindústria da cana em ambientes aquáticos, do monitoramento das características químicas do solo e de simulações do uso da terra e da expansão da agricultura no Brasil.

Programa Bioen

O Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN) apoia pesquisa básica e aplicada sobre biocombustíveis com o objetivo de promover o avanço do conhecimento fundamental para produção sustentável e aplicações em áreas relacionadas à produção de bioenergia no Brasil. A iniciativa conta com investimentos iniciais de R$ 73 milhões em diferentes esforços para pesquisa em instituições acadêmicas ou em associação entre universidades e empresas. Lan&cced il;ado pela FAPESP em julho de 2008, o BIOEN financia no momento projetos em três linhas de pesquisa: melhoramento de cultivares para produção de biomassa de cana e de outras plantas; pesquisa sobre processos de produção de bioetanol e de outros compostos de interesse da indústria; e pesquisas sobre os impactos sociais, econômicos e ambientais do uso e da produção de biocombustíveis. Futuramente, o Programa incluirá outras duas linhas: aplicações do etanol para motores automotivos (motores de combustão interna e células-combustível); e biorrefinarias e alcoolquímica.

 

Workshop Impactos Socioeconômicos, Ambientais e de Uso da Terra

DATA: 16 de junho de 2009

LOCAL: FAPESP: Rua Pio XI, 1.500, São Paulo, SP

Programação

9h30 Abertura

10h00 Prospects of the Sugarcane Bioenergy Sector

Marcos Jank, UNICA, São Paulo, Brasil

10h20 Ecology and Sustainability of Biofuels

Evan H. Delucia, University of Illinois, Urbana-Champaign, Illinois, EUA

11h10 Emission and Mitigation of Greenhouse Gases in the Production and Use of Ethanol from Sugarcane

Isaias de Carvalho Macedo, NIPE-Unicamp, Campinas, Brasil)

14h00 Contributions of Land Use Change to the Greenhouse Gas Budget of Biofuels

Kristina J. Anderson-Teixeira, University of Illinois, Urbana-Champaign, Illinois, EUA

14h40 Stock of Carbon and Greenhouse Gases Production Associated with Sugarcane Cultivation in Brazil

Carlos C. Cerri, CENA/USP, Piracicaba, Brasil

15h20 Variations in Carbon Stock and Greenhouse Gases Emission in Tropical and Subtropical Soils of Brazil

Segundo Urquiaga, Embrapa Agrobiologia, Seropédica, Brasil

16h30 Conclusões

José Eduardo Corá (Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Unesp/Jaboticabal)

Carlos Eduardo Pellegrino Cerri (Esalq-USP)