Notícia

Jornal da Ciência online

Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde do Brasil celebra 20 anos

Publicado em 10 setembro 2021

Ferramenta busca garantir direito ao acesso à informação em saúde no Brasil. Durante pandemia de covid-19, teve mais de seis milhões de visualizações: um aumento de 85% em relação a 2019 e de 480% em relação a 2018

A Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde do Brasil (BVS MS) celebrou seus 20 anos em uma cerimônia transmitida online em 31 de agosto. A biblioteca é parte da rede de Bibliotecas Virtuais em Saúde (Rede BVS), coordenada regionalmente pelo Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme/Opas/OMS).

A cerimônia contou com a participação de alguns dos idealizadores do modelo de gestão da informação e conhecimento em saúde, além de profissionais que são importantes para sua continuidade nos dias atuais da democratização do acesso à informação em saúde.

Durante o evento foi lançada a nova interface da BVS MS, o selo comemorativo de aniversário que será utilizado em atividades até agosto/22, e a Vitrine do Conhecimento História Natural da covid-19

Informação em saúde

 “O acesso à informação em saúde de qualidade constitui um direito do cidadão assegurado pelo Ministério da Saúde. Estamos aqui reunidos para celebrar uma ferramenta que há 20 anos vem contribuindo para a consolidação deste direito”, destacou o subsecretário de Assuntos Administrativos do Ministério da Saúde, Luiz Tadeu Vilela Blumm, ao abrir o evento. “Atualmente, mais do que nunca, entendemos a informação como importante forma de prevenção de doenças e promoção da saúde. Informação literalmente salva vidas”, completou.

A coordenadora-geral de Documentação e Informação do Ministério da Saúde, Soraya Zacarias, concorda. “Nesses tempos de infodemia, dos perigos da desinformação e das fake news, a BVS é um farol, um reduto de informação segura e verificada, baseada nas melhores e mais atuais evidências”.

Os dados também demonstram a importância da BVS durante a pandemia de covid-19. Em 2020, a biblioteca teve mais de seis milhões de visualizações, um aumento de 85% em relação aos dados de 2019, e de 480% em relação a 2018.

Vitrine do Conhecimento História Natural da covid-19, por exemplo, é uma fonte de informação dentro da BVS, que nasceu a partir da necessidade de compreender a história natural da doença, como um pré-requisito importante para o planejamento de novos estudos. A Vitrine é um produto da cooperação técnica entre a Bireme e a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit).

 Parceria de longa data 

O diretor da Bireme à época da criação da BVS do Ministério da Saúde, Abel Packer, foi o idealizador do modelo BVS como um marco operacional de redes sociais, redes de conteúdos e redes de informação com as racionalidades de biblioteca e rede e metodologias comuns para democratizar a informação e o conhecimento.

“O sucesso e a resiliência da BVS estão centrados na função clássica da biblioteca, que reúne conteúdos com controle de qualidade para servir democraticamente aos usuários. A biblioteca é o mecanismo cultural criado como extensão de nossa mente, da nossa memória, que desde tempos remotos faz uso de novas tecnologias e meios para registrar, acumular, preservar e comunicar o conhecimento. A biblioteca sempre atuou no presente, em direção ao futuro”, explica Parker, hoje diretor do Programa SciELO-Fapesp.

Quando começou, a biblioteca tinha 15 mil acessos por mês. Atualmente, conta com mais de 700 mil acessos mês. Com a Biblioteca Virtual em Saúde, o Ministério da Saúde leva informação em saúde não apenas à pesquisadores, profissionais e estudantes, mas também a população em geral, por meio de produtos como Dicas em Saúde, Glossário de Termos, e Áreas Temáticas, entre outros.

Para assessora regional em Gestão do Conhecimento e Redes na Sede da Opas/OMS em Washington D.C., Estados Unidos, e chefe da BVS MS à época da criação, Eliane Santos, o “grande trunfo” da criação a biblioteca foi acreditar que ela era uma política pública. “Ela sempre esteve pautada nos preceitos do SUS, nos preceitos do acesso, da universalização, de ter esse aspecto equitativo de levar informação à mais pessoas”, explicou.

Os sucessivos aperfeiçoamentos metodológicos e tecnológicos realizados com o apoio da Bireme ao longo do tempo tiveram por objetivo tornar a navegação no site da BVS MS mais amigável, intuitiva e responsiva a vários dispositivos, bem como dotada de tecnologia para acesso a pessoas com deficiências (W3C) segundo padrões internacionais.

“Há um trabalho muito estreito de toda a equipe da Bireme para que hoje possamos estar celebrando os 20 anos da BVS MS. Me sinto muito orgulhoso de ter dado continuidade a este projeto que se iniciou há 23 anos atrás, e que temos um desafio de continuar desenvolvendo novas tecnologias, novos produtos para esta biblioteca”, afirmou o diretor da Bireme, Diego Gonzalez, na cerimônia.   

Sobre a BVS MS 

No mundo acadêmico, científico e profissional da saúde, BVS é sinônimo de fonte de informação segura e confiável, um local onde pesquisadores, profissionais e gestores buscam informação e evidência científica e técnica para a tomada de decisão em saúde.

A BVS MS disponibiliza acesso público a todo o acervo do Ministério da Saúde, incluindo livros, campanhas de saúde, periódicos, artigos científicos e materiais multimídia. Também oferece acesso a outras bases de dados científicas, nacionais e internacionais, inclusive bases institucionais com a produção científica e técnica das instituições federais do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, desenvolve uma série de produtos e serviços informacionais voltados a pesquisadores, professores, estudantes, profissionais e gestores da saúde e aos cidadãos em geral.

A Revista SAA & Você, informativo interno da Subsecretaria de Assuntos Administrativos da Secretaria Executiva do MS, também publicou um número especial sobre os 20 anos da BVS MS. Acesse aqui.

ONU Brasil

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
PAHO - Pan American Health Organization (EUA) Escola de Saúde Pública