Notícia

UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas

Biblioteca da FEA é reinaugurada com o nome de Angelina Godoy

Publicado em 11 dezembro 2008

Por Maria Alice da Cruz

“O nome da Biblioteca da Faculdade de Engenharia de Alimentos não poderia ser outro senão o de Angelina Godoy Montgomery”, disse o reitor da Unicamp José Tadeu Jorge durante a cerimônia de reinauguração da Biblioteca da FEA, nesta quinta-feira (11), pela manhã. Formado em engenharia de alimentos pela Universidade, Tadeu lembrou de Angelina como uma das pessoas que viabilizaram sua formação, seu mestrado e seu doutoramento. “Ela tratava cada livro como se fosse um filho. Tenho certeza de que realizava um trabalho que lhe dava prazer. Ela amava a biblioteca”, acrescentou. Aos filhos e parentes de Angelina, presentes na cerimônia, Tadeu Jorge, agradeceu o que Angelina fez “por mim, pessoalmente, e pela FEA e pela Unicamp”.

Angelina foi convidada por André Toselo, diretor da Faculdade de Tecnologia de Alimentos em 1972, com a missão de implantar a biblioteca da FEA, que, a partir de agora, passa a contar com mais sonhados 600 metros de espaço físico, segundo a diretora Sueli Faria. O projeto, além de envolver melhorias na infra-estrutura, viabiliza a ampliação no acervo, que já conta com financiamento de US$ 300 mil da Fapesp, segundo a diretora da FEA, Gláucia Pastore.

Segundo Sueli, a reinauguração representa uma grande conquista para a comunidade pela adequação do ambiente de biblioteca. “Agora temos uma sala de estudos e de pesquisa, num lugar tranqüilo, próprio para a geração de idéias, que é o que preconiza uma biblioteca universitária”, diz a diretora. Com o projeto arquitetônico de dois pisos, os acervos de periódicos e livros puderam ser separados, de forma a organizar melhor a disposição do material disponível na biblioteca.

A obra contou com recursos da Unicamp e de uma parceria com Fundação Salvador Arena, que se tornou patrono da biblioteca. De acordo com a presidente da fundação, Regina Celi Venâncio, a ampliação coloca a FEA entre uma das mais bem-instaladas bibliotecas da Unicamp. O investimento de R$ 800 mil na realização do sonho da biblioteca ideal por parte da fundação contribui para a missão da Unicamp de proporcionar formação científica e cidadã a seus alunos.

Para o reitor Jorge Tadeu, se a FEA já contribui para a excelência da Unicamp em qualidade e competitividade, agora tem condições de fazer ainda mais em face da estrutura da nova biblioteca.

Na cerimônia, a direção da faculdade rendeu homenagem aos parentes de Angelina, presentes na cerimônia, à diretora Sueli Faria e aos funcionários da biblioteca. Representante da família de Angelina, seu filho Walter Godoy dos Santos lembrou algumas palavras da mãe: “Vou fazer parte da Unicamp. Vou começar tudo de novo na Unicamp e, se fizer sucesso lá, farei em qualquer lugar”. Pra finalizar, disse que a mãe amou a Unicamp e a faculdade por completo.

Pedra Fundamental – A Fundação Salvador Arena manifestou também o interesse em apoiar os projetos de construção do Complexo de Pesquisa e Desenvolvimento Agroindustrial, Alimentos e Bioprodutos (CPDAAB). Após as festividades da reinauguração da Biblioteca da FEA, nesta quinta, Regina e Valcir Celi Venâncio, presidente da fundação, e Valcir Shigueru Omori participaram do lançamento da pedra fundamental do complexo.

As primeiras palavras de agradecimento à fundação e também à Unicamp partiram da diretora da FEA, Gláucia Pastore. “O projeto é muito importante para a faculdade, para a Unicamp e para o Brasil no que diz respeito ao atendimento a empresas futuramente”, disse a diretora. Na ocasião, Gláucia apresentou a planta do complexo.

O reitor da Universidade, José Tadeu Jorge, também agradeceu a futura parceria com a fundação e aproveitou para informar que todo a extensão marginal à Avenida Magalhães Teixeira está destinada aos laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento da FEA, da Faculdade de Engenharia Química (FEQ) e da Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM).