Notícia

Revista Apólice

BB e Mapfre e USP falam sobre gestão de recursos hídricos

Publicado em 13 novembro 2015

Em parceria com o Instituto de Energia e Meio Ambiente (IEE) da Universidade de São Paulo/USP, o Grupo BB e Mapfre realiza dois eventos: o V Encontro Internacional da Governança da Água e o 10º Congresso sobre Geração Distribuída e Energia no Meio Rural – X AGRENER GD 2015. Ambos organizados em São Paulo desde os dias 10 e 11, respectivamente, os eventos terminam hoje (13).

A união com a universidade pública é fruto do posicionamento sustentável adotado pela companhia, que apoia encontros capazes de motivar debates sobre as novas demandas e necessidades da sociedade, bem como sobre os desafios, as oportunidades e as melhores práticas de sustentabilidade no mundo dos negócios.

“No Grupo, procuramos adotar um novo olhar para os negócios, entendendo e endereçando as externalidades socioeconômicas e ambientais que afetam o setor de seguros. Para isso, firmamos parcerias com instituições de reconhecida atuação na sociedade com o objetivo de viabilizar a realização de eventos que promovam o debate sobre temas materiais e atuais relacionados a novas tecnologias, crise hídrica, mudanças climáticas etc.”, afirma Fátima Lima, executiva de Sustentabilidade da empresa.

V Encontro Internacional da Governança da Água

Além de compartilhar conhecimentos e estimular novos caminhos para enfrentar os desafios relacionados à governança da água, o evento aprofunda o entendimento sobre os contextos ambiental e climático, que podem representar riscos e oportunidades ao agronegócio. Além disso, serão promovidos debates sobre demais materiais como crise global da água; escassez hídrica e clima: desastres e riscos; conflitos e justiça ambiental no contexto da escassez hídrica; estratégias organizacionais: o estado frente à escassez hídrica – experiência internacional; e mobilização e comunicação.

Ao todo, são promovidos cinco debates com a participação de especialistas e acadêmicos nacionais e internacionais, que apresentam estudos e cenários para a utilização do recurso a partir do ponto de vista industrial, rural e individual e dos desafios externos, como conflitos territoriais, legislativos e mudanças climáticas.

10º Congresso sobre Geração Distribuída e Energia no Meio Rural – X AGRENER GD 2015

Com o tema “Meio Urbano, Meio Rural e Desenvolvimento Sustentável”, o evento conta com 21 palestras e debates sobre os desafios, oportunidades, tecnologias e legislação na produção de energia no Brasil, considerando os aspectos sociais, econômicos e ambientais.

Entre os temas apresentados, destacam-se aqueles com maior relevância para o setor de seguros e relacionados aos resíduos agroindustriais, à agricultura familiar e aos conceitos sobre a conservação, uso de energia e planejamento energético, que são relevantes diante de um contexto de alteração na matriz energética atual.

“O modelo de sustentabilidade do agronegócio passa por uma mudança de paradigmas. É preciso pensar além das lógicas de plantar e colher e ficar atento a outras variáveis naturais, como as mudanças climáticas e catástrofes ambientais, ou legais, ligadas aos riscos e aos resíduos agroindustriais. Dessa forma, criamos um novo cenário para o processo de desenvolvimento sustentável das atividades agrícolas, florestais e pecuárias”, aponta Wady Cury, diretor geral de Agronegócios e Habitacional da companhia.

O X AGRENER DG 2015 é organizado pelo Instituto de Energia e Meio Ambiente da USP e conta com o patrocínio da Fapesp e da Capes, além de patrocínio privado do Grupo BB e Mapfre.

L.S.