Notícia

CFM - Conselho Federal de Medicina

Bauru sedia “III Simpósio Internacional de Fissuras Orofaciais” nos dias 8 e 9 de novembro

Publicado em 30 outubro 2013

O Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da Universidade de São Paulo (USP) promove, nos dias 8 e 9 de novembro, a terceira edição do “Simpósio Internacional de Fissuras Orofaciais e Anomalias Relacionadas”. O objetivo do evento é discutir e disseminar novos conhecimentos na área de prevenção e reabilitação das anomalias craniofaciais – bem como divulgar estudos e pesquisas recentes – que favoreçam a qualidade de vida dos pacientes e suas famílias.

Para isso, a programação do simpósio conta com conferências nacionais e internacionais, apresentações de trabalhos orais e pôsteres momentos para discussão e interação com os palestrantes. Voltado a profissionais e estudantes das áreas de biologia, biomedicina, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, nutrição, odontologia, pedagogia, psicologia, serviço social, terapia ocupacional e áreas afins, o evento está com inscrições promocionais abertas até o dia 1º de novembro, pela internet. Os interessados também poderão se inscrever durante o simpósio, mas sem o desconto na taxa. Mais informações e inscrições pelo site www.centrinho.usp.br/eventos/info, e-mail eventos@centrinho.usp.br ou telefone (14) 3235-8437.

O evento vai contar ainda com renomados estudiosos mundiais da área, entre eles: Anne Marie Kuijpers-Jagtman, chefe do Departamento de Ortodontia e Biologia Craniofacial da Radboud University (Nijmegen, Holanda) e conselheira da Federação Mundial de Ortodontistas (WFO); Gunvor Semb, professora de Anomalias Craniofaciais da Faculdade de Odontologia da University of Manchester (Reino Unido) e membro da equipe de Fissuras Orofaciais do Hospital Nacional e Centro Nacional de Pesquisa de Oslo (Noruega); Kathy Chapman, fonoaudióloga e professora do Departamento de Distúrbios da Comunicação da University of Utah (Estados Unidos) e uma das coordenadoras do grupo de fonoaudiólogos envolvidos no Americleft; Maximilian Muenke, pesquisador sênior e chefe de Genética Médica do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano (NHGRI) do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos; e William Shaw, professor de Ortodontia da University of Manchester (Reino Unido) e membro do Centro Colaborativo para Pesquisas em Anomalias Craniofaciais da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O “III Simpósio Internacional de Fissuras Orofaciais e Anomalias Relacionadas” do Centrinho-USP tem o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Dabasons, DentalPress e Smile Train.

Brasil Cleft Simultaneamente ao simpósio, Bauru também vai sediar a quinta reunião do Programa Brasil Cleft, iniciativa que visa otimizar os protocolos de tratamento das fissuras labiopalatinas nas instituições especializadas do país, padronizando nacionalmente a documentação e os resultados da reabilitação – nos moldes de iniciativas semelhantes pelo mundo (como Americleft, Eurocleft, Scandcleft, Indian Cleft, African Cleft, Japan Cleft e Asia Cleft).

A reunião, chamada de Força-Terefa Brasil Cleft, será realizada no dia 9 de novembro, sábado, das 10h às 12h, com a participação de membros de centros craniofaciais de todo o país em mesas-redondas interdisciplinares nas áreas de cirurgia plástica, fonoaudiologia e ortodontia.

Fissuras labiopalatinas e saúde pública As fissuras orofaciais representam as anomalias craniofaciais mais prevalentes nos seres humanos, atingindo uma em cada 650 crianças nascidas. Elas estão entre as maiores preocupações de saúde pública para a Organização Mundial da Saúde (OMS), juntamente com a desnutrição e as doenças infecciosas.

A reabilitação das fissuras labiopalatinas tem caráter interdisciplinar e de período prolongado. O tratamento inicia no nascimento e segue até o fim do crescimento, unindo diversas áreas da saúde como a cirurgia plástica, a odontologia, a fonoaudiologia, a psicologia, o serviço social, entre outras.

Com 46 anos de atuação, o Hospital Centrinho-USP é pioneiro nessa especialidade no Brasil e tem, atualmente, mais 90 mil pacientes matriculados (53 mil só da área de anomalias craniofaciais).

III Simpósio Internacional de Fissuras Orofaciais e Anomalias Relacionadas

Data: 8 e 9/11/2013

Local: Teatro Universitário da FOB-USP

Endereço: Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, Bauru-SP

Público-alvo: Profissionais e estudantes das áreas de biologia, biomedicina, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, nutrição, odontologia, pedagogia, psicologia, serviço social, terapia ocupacional e áreas afins

Organização: Centrinho-USP

Apoio: Capes, Fapesp

Inscrições promocionais: até 1/11/2013

Informações e inscrições: site www.centrinho.usp.br/eventos/info, e-mail eventos@centrinho.usp.br ou telefone 14 3235-8437.

Fonte: Centrinho-USP