Notícia

Central das Notícias

BAHIA É O 2º ESTADO QUE MAIS INVESTE EM BOLSAS DE PESQUISA

Publicado em 01 julho 2020

A Bahia é o segundo estado que concede bolsas para pesquisadores científicos com recursos próprios. Em 2018, a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), foi a entidade que mais concedeu bolsas de estudos. No ano passado, em 2019, ficou com a segunda colocação, atrás apenas da Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp).

De acordo com dados divulgados pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), somente no ano passado, 2302 estudantes foram contemplados com bolsas da Fapesb. A lista se refere aos benefícios concedidos para alunos dos cursos de mestrado e doutorado que atuam no Brasil no exterior.

A Fapesb lançou editais entre 2019 e 2020 voltados para identificar, por meio da ciência, da tecnologia e da inovação, possíveis soluções para problemas enfrentados pela sociedade na atualidade. Somente no ano passado foram investidos R$ 1,5 milhão, por meio do edital Centelha Bahia, com parceria da Finep. Projetos relacionados ao coronavírus também estão em pauta.

“Este ano, em caráter emergencial, a Fapesb lançou um edital para pesquisadores que tivessem projetos relacionados ao coronavírus e ao enfrentamento da pandemia da Covid-19. Foram R$ 220 mil disponibilizados em recursos, que demonstram a importância de investirmos em pesquisa científica. Esse investimento em breve retorna à sociedade, seja em forma de vacina, de remédio, protótipos tecnológicos ou estudos sociais que fazem a população da Bahia, e até do Brasil, avançar rumo a um futuro melhor”, acrescentou Adélia Pinheiro.